Brasília Ramos defende que Poderes sigam o 'mantra do presidente'

Ramos defende que Poderes sigam o 'mantra do presidente'

Em vídeo nas redes sociais, ministro da Secretaria-Geral da Presidência enfatizou discurso que fez na Câmara dos Deputados

  • Brasília | Priscila Mendes, do R7, em Brasília

WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO

Ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, o general Luiz Eduardo Ramos usou as redes sociais, na manhã deste sábado (28), para reforçar que os Poderes devem seguir o "mantra" do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “O presidente Bolsonaro está sempre agindo dentro das quatro linhas da Constituição Federal. Isso virou um mantra. O que se espera é que os outros Poderes também estejam jogando dentro dessas quatro linhas”.

O trecho destacado em vídeo, publicado no Twitter do general, faz parte de um discurso feito por ele durante audiência pública da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, no dia 18 de agosto. Essa foi a resposta do ministro a um parlamentar que questionou sobre a possibilidade de golpe por parte do presidente Jair Bolsonaro.

Na última sexta-feira (27), o presidente conversou com apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada e negou um possível golpe. "Alguns querem, dizem, que eu quero dar golpe. Uns idiotas, eu já sou presidente.”

No encontro, Bolsonaro também defendeu o armamento da população ao ser questionado sobre o que vai fazer pelos caçadores. “Tem que todo mundo comprar fuzil. O povo armado jamais será escravizado. Sei que custa caro. Tem um idiota lá 'tem que comprar é feijão'. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar."

Últimas