STF

Brasília Rosa Weber diz que democracia exige diálogo e tolerância

Rosa Weber diz que democracia exige diálogo e tolerância

Ministra fez discurso em defesa de democracia na abertura da sessão que analisa o marco temporal dos povos indígenas

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Vice-presidente do STF, ministra Rosa Weber

Vice-presidente do STF, ministra Rosa Weber

Fellipe Sampaio/SCO/STF - 02.02.2021

A ministra Rosa Weber, vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou, nesta quarta-feira (15), que a democracia deve ser protegida, e que não é exercida apenas por meio do voto, mas também pelo exercício do "diálogo" e "tolerância". 

Rosa está no exercício da presidência da Corte nesta quarta. "Enfatizo que a democracia não se resume a escolhas periódicas, por voto secreto e livre, mas também pelo exercício constante de diálogo e tolerância. Sem que a vontade da maioria, cujo a legitimidade não se contesta, busque oprimir ou afastar a opinião dos grupos minoritários", declarou a magistrada.

Rosa lembrou que em 15 de setembro se comemora o Dia Internacional da Democracia. 
"Importante insistir na asserção de que o princípio democrático reside não só na observância da ordem jurídica, mas também no respeito as minorias", completou a ministra.

As declarações semanas depois da crise institucional envolvendo o Supremo e o Executivo, após críticas aos ministros feita pelo presidente Jair Bolsonaro. 

Últimas