STF

Brasília Rosa Weber prorroga investigação sobre apoio do PP ao governo Dilma

Rosa Weber prorroga investigação sobre apoio do PP ao governo Dilma

Diligências apuram se empresa repassou recursos ao partido para que a sigla entrasse na base do governo

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Rosinei Coutinho/SCO/STF - 26.10.2020

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou, por mais 30 dias, um inquérito que investiga a suposta compra de apoio do PP ao governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Entre os investigados no caso estão o atual ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, o ex-ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) Edinho Silva e os empresários Joesley Batista e Ricardo Saud.

Entre as novas diligências solicitadas, a Polícia Federal apresentou a necessidade de ouvir novamente Ciro Nogueira e Edinho Silva. A corporação aponta que o grupo J&F teria pago R$ 42 milhões para que o partido entrasse na base de apoio de Dilma. 

As suspeitas são da prática dos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Para a ministra Rosa, as ações complementares solicitadas pelos investigadores são "pertinentes ao objeto da investigação, proporcionais sob o ângulo da adequação, razoáveis sob a perspectiva dos bens jurídicos envolvidos e úteis quanto à possível descoberta de novos elementos que permitam o avanço das apurações”.

Últimas