STF

Brasília STF libera servidores no dia 6 e reforça segurança

STF libera servidores no dia 6 e reforça segurança

Medidas ocorrem para preservar a segurança de servidores, ministros e jornalistas e proteger a estrutura do prédio

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Foto: José Cruz/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu implantar ponto facultativo no dia 6, véspera do feriado da Independência, e liberou os servidores das atividades na corte. Os ministros se preocupam com atos marcados para a semana que vem, convocados por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nas redes sociais, foram publicadas mensagens incentivando a invasão de órgãos públicos na Esplanada dos Ministérios, em Brasília.

As ameaças contra o Supremo e o Senado são investigadas por um inquérito aberto pela própria corte. A Polícia Militar do DF vai reforçar a segurança em Brasília, colocando nas ruas 5 mil homens, inclusive convocando militares que estariam de folga na data. O STF conta ainda com um corpo próprio de seguranças.

"O STF também está em interlocução com outras instituições, como Câmara e Senado, e contará com o apoio das forças de Segurança Pública do GDF para o reforço na segurança do prédio", informa um trecho de nota divulgada pelo tribunal.

No feriado, data das manifestações, não haverá expediente, e nem mesmo jornalistas poderão circular nas dependências do prédio. "No dia 7 de setembro, não será permitida a presença de imprensa ou quaisquer outros visitantes no prédio com a finalidade de garantir a efetividade dos trabalhos da segurança", completa o comunicado.

Últimas