STF

Brasília Grupos indígenas comemoraram manifestações de Aras

Grupos indígenas comemoraram manifestações de Aras

Augusto Aras defendeu que as terras são originárias dos povos tradicionais e que a propriedade é garantida pela Constituição

O procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu que o marco temporal das terras indígenas deve ser aplicado de acordo com cada caso. Durante fala no julgamento sobre o tema realizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o chefe do Ministério Público defendeu que as terras são originárias dos povos tradicionais e que a propriedade é garantida pela Constituição. Após a manifestação de Aras, a análise do caso foi adiada para a próxima quarta-feira, dia 8 de setembro.

Últimas