Brasília Votação do IR no Senado deve ficar para 2022, afirma relator

Votação do IR no Senado deve ficar para 2022, afirma relator

Angelo Coronel (PSD-BA) diz que pode apresentar o relatório do projeto até dezembro, mas que votação deverá ser no ano que vem

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7

Na imagem, o senador Angelo Coronel (PSD-BA)

Na imagem, o senador Angelo Coronel (PSD-BA)

Geraldo Magela/Agência Senado 27.02.2019

A votação do projeto de lei que trata da reforma do Imposto de Renda no Senado Federal pode ficar para 2022, de acordo com o senador Angelo Coronel (PSD-BA), relator da proposta. O texto, que já tem o aval da Câmara dos Deputados, está sendo avaliado pelos senadores da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos).

“Continuo marcando reuniões com todos os segmentos que nos têm procurado para dar sugestões. Vamos ter também audiências públicas na comissão. Não há previsão para a apresentação do relatório, pode até dar tempo de apresentar neste ano, mas a votação, com certeza, deverá ficar para o ano seguinte”, afirmou Coronel ao R7 Planalto.

O projeto da reforma do IR era apontado pelo governo federal como uma forma de viabilizar o Auxílio Brasil, programa de transferência de renda que substituirá o Bolsa Família a partir de novembro. No entanto, a proposta enfrenta resistências por parte de senadores.

Para tentar viabilizar o Auxílio Brasil, que pode render frutos para sua tentativa de reeleição em 2022, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) encaminhou ao Congresso Nacional projeto para a abertura de crédito de R$ 9,3 bilhões para o programa. Segundo o governo, o programa segue as normas constitucionais e não afeta a regra de ouro nem o novo regime fiscal, além de ser compatível com a obtenção da meta de resultado primário.

Últimas