Brasília Zé Trovão se entrega à Polícia Federal em Joinville (SC)

Zé Trovão se entrega à Polícia Federal em Joinville (SC)

Caminhoneiro estava foragido desde setembro, quando o ministro do STF Alexandre de Moraes decretou sua prisão preventiva

  • Brasília | Emerson Fraga, do R7, em Brasília

Marcos Antonio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão

Marcos Antonio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão

Instagram/Reprodução

Os advogados do caminhoneiro Marcos Antonio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, informaram em nota que ele se entregou nesta terça-feira (26) à Polícia Federal (PF) em Joinville (SC), onde mora. A informação foi confirmada pela PF.

Antes de ser decretada a ordem de prisão contra ele, em 1º de setembro, Zé do Trovão teria fugido para o Panamá e, depois, para o México, onde pediu asilo político alegando sofrer perseguição no Brasil.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a prisão do caminhoneiro no inquérito que investiga ameaças à democracia e incitação à violência em atos que estavam sendo organizados para o 7 de Setembro. Zé Trovão está proibido, por ordem judicial, de se localizar em um raio de um quilômetro da praça dos Três Poderes, em Brasília, desde 20 de agosto.

O apoiador do presidente Jair Bolsonaro teria um site, o Portal Brasil Livre, que está fora do ar, mas ficou conhecido com postagens na página já desativada do YouTube Zé Trovão, a Voz das Estradas.

Últimas