Carros [Avaliação] Compass S diesel é o supra sumo da Jeep mas custa caro 

[Avaliação] Compass S diesel é o supra sumo da Jeep mas custa caro 

Avaliamos o modelo mais caro da marca que segue como líder entre os SUVs médios: confira os detalhes

  • Carros | Marcos Camargo Jr

Marcos Camargo Jr

Bem diferente das versões com motor 2.0 flex, o Compass equipado com motor diesel assume a força que se espera de um legítimo Jeep. Na versão "S", topo de linha do modelo médio, há equipamentos interessantes e o tradicional conforto a bordo. Avaliamos desta vez o Jeep Compass S diesel, modelo mais caro à venda no país, por R$ 195,9 mil.

Com 4,70m de comprimento e 2,79m de entre-eixos há espaço farto e porta malas razoável de 430l

Com 4,70m de comprimento e 2,79m de entre-eixos há espaço farto e porta malas razoável de 430l

Marcos Camargo Jr

O visual do Compass S é mais sóbrio e elegante. O contorno das barras na grade ganham a cor grafite assim como o emblema Jeep. Na lateral, há um friso percorrendo a moldura das caixas e toda a parte inferior do Compass. Por dentro, bancos em couro, teto com revestimento preto e a sobriedade do acabamento sugere um crossover de categoria superior. Além desta cor branca perolizada há o marrom Deep (profundo) sempre combinados com teto preto.

Interior do Compass S é sóbrio e elegante com teto preto e pequenos detalhes cromados

Interior do Compass S é sóbrio e elegante com teto preto e pequenos detalhes cromados

FCA Divulgação

Só o banco do motorista tem ajuste elétrico mas o espaço é farto na frente e no banco de trás. O porta-malas tem 410 litros com abertura e fechamento elétricos por botão ou na chave telecomando. Há saída de ar condicionado para os passageiros mas apenas uma tomada elétrica atrás, de 127 volts. O teto panorâmico é elétrico, outra boa surpresa. Aliás, o Compass S mesmo a esse preço traz apenas uma entrada USB sob o console, coisa que modelos bem mais baratos já tem disponível para quase todos os ocupantes. Já falando em entretenimento, o Compass S traz a multimídia com tela de 8,4 polegadas e sistema UConnect com suporte para Apple CarPlay e Android Auto.

4X4 com visual urbano

Marcos Camargo Jr

O motor 2.0 turbodiesel tem 170cv o que não parece muito mas com generoso torque de 35,7kgfm a 1750rpm se torna divertido para acelerar. Assim, o Compass acelera como gente grande e oferece boa capacidade off-road para seus 4,70m de comprimento com 2,79m de entre-eixos. Os pneus e rodas aro 19 cumprem bem sua função com silêncio e conforto a bordo, características que o Jeep tem de sobra. O câmbio é um ZF de nove marchas com opção de trocas manuais com shift-paddle, e além da tração 4X4 há quatro modos de condução: Sand (Areia), Snow (neve) Mud (lama) e Auto.

Compass S na cor Marrom Deep (profundo) é outra opção possível neste modelo mais caro

Compass S na cor Marrom Deep (profundo) é outra opção possível neste modelo mais caro

FCA Divulgação

Só usamos a tração 4X4 em 1 ocasião durante um trecho de terra e lama onde ele se saiu bem com destaque para a agilidade em qualquer condição. De série ele tem controle de tração e estabilidade, controle de velocidade em descida, assistente de partida em rampas, entre outros. No quesito segurança tem sete airbags, freios a disco nas quatro rodas e a grata surpresa dos itens de segurança como controle de cruzeiro adaptativo, alerta de frenagem, assistente de permanência em faixa, sensor de pontos cegos e assistente de estacionamento. Testados com sucesso, o ajuste é simples e pode ser feito pelo volante com projeção na tela TFT colorida do painel.

Tela de 8,4'' com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay

Tela de 8,4'' com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay

FCA Divulgação

Durante o nosso teste o consumo urbano ficou em 11km/l na cidade e 13,5km/l na estrada mesclando bem os percursos ao incluir também alguns trechos off road.

Duro é o preço

Estilo do Compass, lançado em 2016, segue atual em 2020 especialmente na versão S

Estilo do Compass, lançado em 2016, segue atual em 2020 especialmente na versão S

FCA Divulgação

Com tantas qualidades mecânicas e itens esperados de segurança ativa é fato que o Jeep Compass traz itens que seus concorrentes não tem. Ainda assim exagera no preço custando R$ 195,9 mil. Mesmo abrindo mão de um motor diesel mas com torque equivalente o Volkswagen Tiguan Allspace R-Line custa R$ 187,9 mil. O Peugeot 3008 e o 5008 também são concorrentes bem equipados com bom motor THP 1.6 custando muito menos, R$ 159,9 mil ou R$ 178,6 mil, respectivamente. Ainda no segmento está o Chevrolet Equinox com motor 1.5 turbo por atrativos R$ 129,9 mil ou R$ 162,9 mil na versão Premier com o modelo 2.0 turbo de 262cv. para citar um modelo diesel há o Mitsubishi Outlander com o 2.2L Diesel com 165cv, e igualmente elevado preço: R$ 219,9 mil enquanto há outra interessante versão com o 3.0 V6 de 240cv por R$ 194,9 mil.

Cluster tem elementos analógicos com tela central TFT colorida que integra informações úteis

Cluster tem elementos analógicos com tela central TFT colorida que integra informações úteis

FCA Divulgação

Se entrarmos no segmento dos crossovers compactos de marcas premium também é possível comprar um Audi Q3 1.4TFSi de nova geração com preço inicial de R$ 180 mil, BMW X1 recém renovado por 189,9 mil (com motor 2.0 turbo de 192cv), Mercedes Benz GLA com preço por volta de R$ 160 mil e o competitivo Volvo XC40 de R$ 179,9 mil. 

Últimas