Furto de carros caiu pela metade durante quarentena em SP, diz estudo

Ação de roubo, furto e até roubo de cargas caíram por conta da pandemia que reduziu a circulação de veículos na capital paulista: ranking tem SP, Campinas e Guarulhos como locais mais perigosos

FreePik

Uma pesquisa realizada em parceria entre a FECAP e a empresa de rastreamento Tracker a partir dos dados da Secretaria de Segurança Pública de SP mostra uma queda acentuada nos dados de roubo e furto de veículos e de carga durante o mês de abril onde vigorou a fase mais aguda da quarentena e isolamento social.

Furtos caíram pela metade em abril

FreePik

Em abril foram registradas 3.946 ocorrências de furto de veículos, queda de 49,29% em relação ao mesmo mês do ano passado. Nos quatro primeiros meses de 2020, o acumulado de ocorrências de furtos é de 23.775 boletins o que representa uma queda de 20,62% em relação ao mesmo período de 2019. Deste total, 69,8% das ocorrências foram roubos de automóveis e 20,6% de motocicletas enquanto caminhonetas e veículos de transporte leve somaram 3,9%.

A pandemia de Covid-19 pode ser um fator determinando para a redução. "Com o decreto de quarentena no Estado de SP, desde março de 2020, o movimento nas ruas reduziu substancialmente, o que levou também a uma menor oportunidade para o criminoso cometer roubos e furtos", afirma o coordenador do Núcleo de Pesquisa da FECAP, Erivaldo Costa Vieira.

FreePik

O coordenador do Centro de Operações do Grupo Tracker, Vitor Correa, complementa que, no caso da redução dos roubos de carga, a queda também é decorrente do constante investimento em tecnologia e segurança que as empresas realizam a fim de proteger seus carregamentos e transportes, com soluções em rastreamento e monitoramento. "Além disso, nossas equipes de caçadores, que passam o dia nas ruas, perceberam uma atuação mais efetiva da polícia", diz.

Roubos caíram 45,53%

FreePik

Analisando o mês de abril as ocorrências de roubo de veículos caíram 45,53% em relação ao mesmo período de 2019. Segundo a pesquisa da FECAP e da Tracker, nos quatro primeiros meses de 2020, o acumulado de ocorrências registradas chega a 12.304 boletins, número 21,25% menor do que no mesmo período de 2019. Os índices de roubo de carga também caíram 32,79% em abril, em comparação com 2019.

São Paulo lidera ranking

Com frota estimada em 7 milhões de veículos, a capital paulista lidera o ranking de ocorrências de roubos e furtos com 42,66% do total no estado. Campinas, no interior do estado, somou 5,33% das ocorrências e Guarulhos, na grande São Paulo, 4,18%. Em seguida o ranking traz as cidades do ABC na ordem: São Bernardo do Campo (2,92%), Santo André (2,79%), Diadema (2,74%) e Mauá (1,64%).

FreePik

Na cidade de São Paulo a região mais perigosa é a zona leste. No ranking dos cinco bairros com maior ocorrência de roubo e furto de veículos três estão na região leste. As áreas com mais ocorrências são Sacomã  (2,89%), seguido por São Mateus (2,70%), Iguatemi (2,44%), Ipiranga (2,44%) e Itaquera (2,32%).