Linha 2020 da Renault tem aumento de preço

Nova Duster agora parte de R$ 74.690 com motor 1.6 aspirado; até o Kwid não escapa dos reajustes 

Com os efeitos mundiais da pandemia, a Renault anunciou hoje (22), que também reajustará o valor dos modelos de seu portfólio devido à alta do dólar que reflete no custo mais alto dos insumos. Kwid, Sandero, Logan, a recém renovada Duster e o SUV Captur sofreram com o reajuste.

Divulgação

O carro de entrada da marca, o Kwid, segue sendo o mais barato comercializado no Brasil, custando R$ 34.990 na versão Life. Já a versão intermediária “Zen”, teve reajuste de R$ 1.800 e agora custa R$ 42.190. A versão topo de linha do subcompacto também teve reajuste e agora custa R$ 44.990. Lembrando que todas as versão são equipadas com motor 1.0 três cilindros de 70cv e 9,8kgfm de torque.

Divulgação

O Sandero e o Logan também sofrem seu primeiro reajuste na nova linha 2020. O já conhecido Sandero teve seu preço aumentado entre R$ 1.300 e R$ 1.500, dependendo da versão. Agora o carro tem preços a partir de R$ 48.290, podendo custar até 69.690 na versão esportiva R.S. Já o Stepway tem preços entre R$ 62.890 a R$ 74.390.

Divulgação

O sedã Logan agora parte de R$ 51.990 na versão Life 1.0 e pode chegar até os R$ 71.290 na versão Iconic com câmbio automático CVT. Os reajustes foram de R$ 200 a R$ 1.500.

Divulgação

A recém renovada Duster também já sofre com seu primeiro reajuste. O SUV lançado em março agora parte de R$ 74.690 na versão Zen MT, um aumento de R$ 2.900. Na versão topo de linha “Iconic” o carro passa a custar R$ 90.690.

Divulgação

Vamos apurar o valor cobrado nas concessionárias nos próximos dias. A Renault costuma trabalhar com boas margens de descontos para sua linha de produtos. Antes do aumento, por exemplo, o Sandero de R$ 47 mil era encontrado por R$ 42 mil na rede de revendedores na capital paulista.

*Com a colaboração de Guilherme Magna