Carros Nissan pode oferecer um rival para o Compass, mas só em 2025

Nissan pode oferecer um rival para o Compass, mas só em 2025

Modelo será produzido no Brasil após investimento de R$ 1,3 bilhão em fábrica fluminense

  • Carros | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Nissan não revelou dados técnicos e nem imagens desse novo veículo
  • SUV deve usar a plataforma modular CMF-B da Aliança Renaul-Nissan
  • Novo utilitário esportivo pode ser inspirado no Dacia Bigster
Modelo será produzido ao lado do Kicks

Modelo será produzido ao lado do Kicks

Nissan/Divulgação

A Nissan anunciou que produzirá um novo carro no Brasil, logo após um investimento de R$ 1,3 bilhão na fábrica de Resende, no Rio de Janeiro. Deve ser fabricado junto com o Kicks um SUV médio para rivalizar com o Jeep Compass, Toyota Corolla Cross e Volkswagen Taos. O modelo deve ser vendido apenas em 2025.

NOVO KICKS 2022 TOP DE LINHA. Veja o vídeo!

O novo modelo, que deve ser um crossover médio, utilizará a plataforma modular CMF-B da Aliança Renaul-Nissan. Inclusive, esse novo utilitário esportivo pode ser inspirado no Dacia Bigster, que também deve servir como base para um novo SUV médio da Renault no Brasil.

Vale lembrar que na fábrica de Resende a Nissan já produziu o March e o Versa

Vale lembrar que na fábrica de Resende a Nissan já produziu o March e o Versa

Nissan/Divulgação

A Nissan não revelou dados técnicos e nem imagens desse novo veículo. Além disso, a informação de que a empresa venderá um novo modelo por aqui foi divulgada pela Automotive Business, que entrevistou Airton Cousseau, presidente da Nissan Mercosul, na fábrica no estado fluminense.

Novo modelo deve usar a plataforma modular CMF-B da Aliança Renaul-Nissan

Novo modelo deve usar a plataforma modular CMF-B da Aliança Renaul-Nissan

Nissan/Divulgação

Vale lembrar que na fábrica de Resende a Nissan já produziu o March e o Versa. Em relação ao Magnite, o SUV compacto, que chegaria para rivalizar com o Fiat Pulse e Volkswagen Nivus, não deve ser vendido no Brasil, uma vez que a empresa deve vender carros com um maior valor agregado.

*Com a colaboração Felipe Salomão

Últimas