Acusada de envolvimento na morte do jogador Daniel é presa no Paraná

Evellyn Brisola Perusso, de 20 anos, transportava cerca de 3 kg de maconha na bolsa. Após acordo na Justiça, processo sobre atleta foi suspenso por 2 anos

Evellyn Brisola Perusso fez acordo com a Justiça no caso Daniel

Evellyn Brisola Perusso fez acordo com a Justiça no caso Daniel

Reprodução/Record TV

Uma das acusadas pelo assassinato brutal do jogador Daniel foi presa pela polícia do Paraná com 3 kg de maconha dentro da bolsa. Evellyn Brisola Perusso, de 20 anos, foi abordada por policias no bairro Fazendinha em Curitiba, em atitude suspeita. Ao chegarem à delegacia, os agentes se surpreenderam ao conferirem a identidade da jovem. 

Caso Daniel: imagens mostram últimos momentos do jogador com vida

O jogador Daniel foi morto na manhã de 27 de outubro de 2018, na zona rural de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Após o assassinato, Evellyn se tornou ré por denunciaçao caluniosa e falso testemunho. A jovem conseguiu chegar a um acordo com a Justiça e teve o processo suspenso por dois anos. Em troca, deveria fazer serviços comunitários. 

Além dessa obrigação, ela não deveria se envovler em crimes de qualquer natureza, nem ter contato com utros envolvidos na morte do jogador. A prisão dela pode reverter isso, pois a jovem pode responder por tráfico de drogas. "É provável inclusive que ela vá até o tribunal do júri", avalia o delegado Nasser Salmen.