Cidades Aplicativo para auxiliar no combate ao coronavírus já pode ser baixado

Aplicativo para auxiliar no combate ao coronavírus já pode ser baixado

O aplicativo ‘Monitora Covid-19’ já está disponível para os usuários paraibanos e O post Aplicativo para auxiliar no combate ao coronavírus já pode ser baixado apareceu primeiro em Portal Correio.

Portal Correio

O aplicativo ‘Monitora Covid-19’ já está disponível para os usuários paraibanos e a ferramenta será mais um auxílio para a Secretaria de Estado da Saúde (SES) no combate à pandemia do novo coronavírus. O app já pode ser baixado na plataforma Google Play. O Consórcio Nordeste, desenvolvedor do recurso, aguarda a Apple também disponibilizá-lo.

De acordo com a gerente operacional de Atenção Básica, Rayanna Coelho, a ferramenta funciona como triagem de classificação de risco e disponibiliza atendimento médico por ligações telefônicas e por chat. Ela explica que, primeiramente, o usuário precisa baixar o aplicativo, preencher o cadastro e responder às perguntas. A partir daí, o algoritmo do ‘Monitora Covid-19’ faz a classificação do paciente conforme informações dadas.

“Dependendo dessa classificação, a primeira retaguarda da SES, formada por médicos residentes, terá até 48h para retornar a ligação para o usuário para confirmar ou mudar a sua classificação de risco feita pelo aplicativo e vai encaminhar este paciente para algum serviço ou orientar a permanecer em casa”, pontua.

Depois desse primeiro contato, a gerente afirma que uma segunda retaguarda entrará em contato novamente com o paciente, depois de um certo período, para continuar o monitoramento, acompanhar a classificação e, se possível, fazer a reclassificação. A partir desse momento, a SES vai utilizar o ‘Fast News Covid’, ferramenta da secretaria que agiliza o atendimento de pessoas que estão com sintomas de síndrome gripal.

“Os pacientes serão novamente reclassificados, agora baseado no ‘Fast News Covid’. O diferencial é que nessa segunda classificação o paciente vai ser acompanhado até ele ser classificado como verde, ou seja, curado. Dentro do ‘Monitora’, teremos duas retaguardas e duas formas de classificação. Toda classificação pode ser alterada, dependendo dos sintomas que os usuários apresentarem e dependendo dos fatores de risco”, destaca.

‘Mapa de calor’

Segundo Rayanna, um dos benefícios do ‘Monitora Covid-19’ é que a população vai ter outro meio de contato com os profissionais médicos. Além disso, o aplicativo possibilitará à SES a geração de um ‘mapa de calor’ para saber onde essa população acometida está de acordo com a classificação, ou seja, em quais locais há mais pacientes com risco grave ou mais leves. Por fim, a secretaria conseguirá dar o feedback aos municípios de quantos foram classificados em seus territórios, quantos foram localizados, quais são as classificações deles.

Para ter acessos aos atendimentos, é necessário baixar o aplicativo no aparelho de celular, fazer o cadastro e responder a algumas perguntas. Essas perguntas são uma espécie de triagem para que o aplicativo possa fazer a classificação de risco do paciente e o seu devido encaminhamento. “Já temos 750 pessoas que baixaram o aplicativo. Dessas pessoas, uma quantidade grande não respondeu ao questionário de triagem. Elas são classificadas automaticamente como cinza e a gente não consegue fazer nada com essas pessoas. Se só baixar o aplicativo e fizer o cadastro, não temos acesso a essas pessoas”, observa.

A equipe de retaguarda da SES começará o contato com os usuários, quando necessário, nesta sexta-feira (8).

Saiba mais sobre o novo coronavírus na cobertura do Portal Correio: Veja aqui as últimas notícias sobre o novo coronavírus Acompanhe gráficos e curva de contágio do coronavírus na PB Acompanhe aqui a situação dos leitos no estado Doações ajudam afetados pela pandemia; saiba como colaborar Saiba como se proteger e onde ter atendimento para coronavírus Coronavírus: Especialista orienta sobre uso de máscaras caseiras

O post Aplicativo para auxiliar no combate ao coronavírus já pode ser baixado apareceu primeiro em Portal Correio.

Últimas