Cidades Após 56 dias internada com covid-19, mulher é pedida em casamento

Após 56 dias internada com covid-19, mulher é pedida em casamento

Paciente estava no Hospital Estadual de Itumbiara, em Goiás, para tratamento. Pedido aconteceu na recepção da unidade

Após 56 dias internada para tratamento da covid-19 no Hospital Estadual de Itumbiara São Marcos, em Goiânia, a paciente de 30 anos, Nilia Aparecida foi pedida em casamento na recepção da unidade, nesta quarta-feira (29).

Ela e Edjan Cícero, de 38 anos, vivem um relacionamento de 19 anos. O momento foi emociante tanto para Nilia, quanto para os profissionais e amigos que foram na porta do hospital presenciar o momento.

A paciente deixou o hospital em uma cadeira de rodas, e foi recebida pela equipe que a acolheu e pelos familiares. Edjan presenteou a companheira com rosas vermelhas, e logo em seguida se ajoelhou para fazer o pedido e entregar a aliança.

Paciente internado há 56 dias é surpreendida com pedido de casamento ao receber alta

Paciente internado há 56 dias é surpreendida com pedido de casamento ao receber alta

Reprodução - 27.08.2021

Nilia ficou internada 56 dias, sendo 50 na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Ela teve uma piora do quadro respiratório e ficou intubada por 20 dias, posteriormente a paciente passou por uma traqueostomia. Após melhora do quadro de saúde, ela foi para enfermaria e permaneceu até a alta.

Segundo o noivo, o casal mora junto há quase duas décadas, tem duas filhas, mas ainda não tinham oficializado a união. "Quando eu quase a perdi para a doença, vi que não poderia esperar mais. Nunca tínhamos ficado tanto tempo separados. A Nilia sempre me pedia uma prova de amor, e quando ela se recuperou resolvi fazer essa surpresa", explica.

Para a equipe assistencial que acompanhou Nilia durante a internação, o momento foi emocionante. "A cada alta temos o sentimento de dever cumprido, pois é mais um paciente, o amor de alguém, voltando para casa. No caso da Nilia, compartilhamos com ela a vitória e a alegria, pois ela venceu uma batalha difícil e vai realizar um sonho, o casamento", afirmou a coordenadora de enfermagem Tatiane Pires da Costa.

*Com a colaboração de Amanda Ribeiro, da Record TV

Últimas