Cidades Bancários anunciam nova paralisação em agências do Banco do Brasil

Bancários anunciam nova paralisação em agências do Banco do Brasil

As agências do Banco do Brasil na Paraíba não abrem para atendimento

Portal Correio

As agências do Banco do Brasil na Paraíba não abrem para atendimento ao público nesta sexta-feira (29). Os atendimentos ficam suspensos por 24 horas, a partir da 0h até as 23h59 do dia 29 de janeiro de 2021. Uma plenária organizativa foi convocada pelo Sindicato dos Bancários da Paraíba para esta quarta (27), às 19h, através de uma videoconferência. A paralisação ocorre no último dia útil do mês, data em que todos os servidores e parte da iniciativa privada, recebem salários. É a terceira sexta-feira seguida que os bancários do BB paralisam as atividades em protesto.

“A categoria chama a atenção para a gravidade da situação. Com agências fechadas e redução de funcionários, não só a população será prejudicada com o atendimento ainda mais precário, mais também o patrimônio brasileiro que ficará menor com mais um desmonte em uma das maiores estatais do país, que atua em locais onde os bancos privados não têm interesse, ajudando no desenvolvimento econômico e social de diversos municípios”, dizem os bancários.

Os profissionais tentam impedir o fechamento das agências e demissões de bancários na Paraíba e em todo o país. Segundo o Sindicato dos Bancários, serão duas fechadas em João Pessoa e outra em Campina Grande.

“O Banco do Brasil tem uma história de 212 anos de serviços prestados à sociedade brasileira, é uma empresa pública que tem uma função social bem definida, gera lucros para o governo e não pode ser atacado assim dessa maneira, através de uma reestruturação que vai prejudicar a todos. O seu quadro funcional está defasado e não pode abrir mão de 5 mil funcionários. Se as filas já são enormes, imagine quando o BB tiver menos funcionários, menos caixas e menos agências. Então, qualquer mudança no seu quadro funcional tem de ser negociada com os sindicatos da categoria, conforme o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) vigente. Portanto, contra a intransigência só temos uma arma, que é amparada pela legislação, e vamos fazer uma grande paralisação de alerta nesta sexta-feira”, disse o presidente do Sindicato dos Bancários, Lindonjhonson Almeida.

Últimas