Cidades Banco de leite de João Pessoa registra queda de 40% no estoque e pede doações

Banco de leite de João Pessoa registra queda de 40% no estoque e pede doações

O Banco de Leite Humano, Zilda Arns, do Instituto Cândida Vargas, em João Pessoa, registrou queda equivalente a cerca de 40% nas doações do leite materno de novembro de 2020 a janeiro deste ano. Essa baixa no volume do estoque de leite preocupa a direção da unidade de saúde, por entender que ele representa vida para […]

Portal Correio
Foto: Divulgação/SETI

O Banco de Leite Humano, Zilda Arns, do Instituto Cândida Vargas, em João Pessoa, registrou queda equivalente a cerca de 40% nas doações do leite materno de novembro de 2020 a janeiro deste ano. Essa baixa no volume do estoque de leite preocupa a direção da unidade de saúde, por entender que ele representa vida para os bebês prematuros.

A coordenadora do Banco de Leite, Daniela Maciel, diz que a distribuição de leite do Zilda Arns atende uma dinâmica contínua com critérios e protocolos instituídos pelo Ministério da Saúde. “O estoque não pode cair, ele representa vida para os bebês prematuros”, alerta a profissional de saúde.

A coordenadora explica que normalmente nos dois primeiros meses do ano, janeiro e fevereiro, o estoque sofre uma baixa em consequência das férias e festas do fim do ano e carnaval. Ainda segundo ela, normalmente, a situação volta a se regularizar nos meses de março e abril.

No período de novembro de 2019 a outubro de 2020, foram coletados 1.377,281 litros de 1.088 doadoras. “No ano de 2020, com a pandemia, tudo foi diferente. De fevereiro até maio tivemos uma queda nas doações. Depois fomos recebendo mais doações até setembro. O importante é que o estoque esteja sempre no positivo para evitar que o banco fique sem leite”.

Rota Domiciliar – O Banco de Leite executa o serviço Rota Domiciliar, de grande importância para a coleta do leite humano e abastecimento do estoque. Ele é realizado com mães de qualquer lugar da cidade, que estejam amamentando e que tenham leite excedente para doação.

A coleta é feita com todas as medidas de higiene e prevenção ao coronavírus, com entrega do kit às mães, que inclui o frasco de coleta, com as orientações necessárias para que ela possa retirar o leite. Ao chegar ao Banco de Leite, o alimento passa por todo o processo de qualidade e avaliação para depois ser distribuído para os bebês prematuros.

Para mais informações sobre a doação de leite materno, basta ligar para o número 3214-1390 ou mandar mensagem, via WhatsApp, para o número (83) 98795-8192, solicitando a coleta dos recipientes nas residências.

Conforme dados do Ministério da Saúde, o leite materno reduz em 13 % a mortalidade em crianças menores de cinco anos de idade. O leite protege contra diarreias, infecções respiratórias e alergias, também reduz o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta.

A coordenadora do Banco de Leite do Município lembra que a doação de recipientes, que podem ser potes de café solúvel, também é de grande necessidade. Antes de serem disponibilizados para armazenar o produto, os materiais são esterelizados e higienizados da maneira adequada.

O Banco de Leite Humano Zilda Arns foi criado em 2010 para dar suporte às mães, internadas na maternidade, ou que tiveram seus filhos em outras instituições, públicas ou privadas, tenham dificuldade para amamentar os bebês ou não tenham produzido leite materno.

Últimas