Cidades Bombeiros entram no 2° dia de buscas após ponte desabar no AM; veículos ainda estão submersos

Bombeiros entram no 2° dia de buscas após ponte desabar no AM; veículos ainda estão submersos

Três mortes foram confirmadas e há 14 feridos. Governo federal é responsável pela BR-319, onde houve o desabamento ontem

  • Cidades | Do R7*

De acordo com os bombeiros, ao menos 12 veículos podem estar submersos no rio Curuçá

De acordo com os bombeiros, ao menos 12 veículos podem estar submersos no rio Curuçá

Reprodução

As equipes do Corpo de Bombeiros da cidade de Careiro Castanho, na região metropolitana de Manaus, entraram no segundo dia de buscas por pessoas desaparecidas após o desabamento de uma ponte, na manhã de quarta-feira (28). De acordo com a corporação, pelo menos doze veículos devem estar submersos no rio, que pode chegar a 20 metros de profundidade.

A ponte estava localizada no km 12 da BR-319, sobre o rio Curuçá. Até o momento, três mortes foram confirmadas, sendo dois homens e uma mulher, e 14 pessoas ficaram feridas.

Pelo menos 40 bombeiros se revezam nas buscas pelas demais vítimas da queda da estrutura. Equipes de mergulhadores da corporação e da Defesa Civil atuam no local.

Moradores da região afirmaram em entrevista à Record TV que no horário em que ocorreu o desabamento geralmente ônibus escolares carregados de crianças costumavam passar. Mas, em função de obras na região as aulas haviam sido suspensas.

Desde o fim de semana, motoristas que passaram pela rodovia sinalizaram o local. A BR-319 é de responsabilidade do governo federal, que deverá refazer a ponte.

O Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) informou que o km 23,11 da rodovia, próximo ao município de Careiro da Várzea, está interditado em virtude da queda da ponte.

*Com a colaboração de Matheus Previde, da Record TV

Últimas