Cidades Botafogo-PB apresenta novo técnico e demite jogadores

Botafogo-PB apresenta novo técnico e demite jogadores

A Maravilha do Contorno, sede do Botafogo-PB em João Pessoa, se transformou

Portal Correio

A Maravilha do Contorno, sede do Botafogo-PB em João Pessoa, se transformou em uma casa de entra e sai. Na semana passada, o Botafogo dispensou o treinador Mauro Fernandes. Nesta terça-feira (11), o clube recebeu Rogério Zimmerman, que passa a comandar o elenco alvinegro nas disputas do Campeonato Brasileiro da Série C.

Mas as mudanças botafoguenses não se resumem só nas trocas da comissão técnica. O elenco também já começou a perder peças. Na semana passada, o atacante Maicon Aquino procurou a diretoria e pediu rescisão de contrato. Ele seguiu uma declaração do presidente do clube, Sérgio Meira: “O jogador que não quiser continuar no clube, é pedir para ir embora”.

Nessa segunda-feira (10), mesmo no calor da chegada do treinador, Rogério Zimmerman, o meia Cássio Gabriel, um dos jogadores contratados a preço de ouro, se desligou do Botafogo. Vale ressaltar que todos esses jogadores foram contratados na época do treinador Evaristo Piza, anterior a Mauro Fernandes.

É provável que Rogério Zimmerman tenha na sua bagagem proposta de modificar o elenco do Botafogo, para montar uma base com jogadores de sua confiança. Caso isso aconteça, o que seria normal, na avaliação da própria diretoria do clube, outros jogadores deverão deixar a Maravilha do Contorno nos próximos dias.

Uma das tarefas de Rogério Zimmerman, além de levantar o astral do time no Campeonato Brasileiro da Série C, é unir o elenco. Segundo o presidente Sérgio Meira, o grupo está rachado. “Com a chegada do novo treinador, vamos conversar com os jogadores para resolver todas as questões”.

Torcida revoltada

Um grupo de torcedores, representantes de organizadas, tentou invadir a Maravilha do Contorno nesta terça feira (11). Com carro de som, bandeiras e faixas alusivas às cores do Botafogo, os manifestantes cobraram posicionamento da diretoria com os descasos.

Eles criticaram os jogadores pelas derrotas, especialmente a desclassificação no Campeonato Paraibano e o fracasso na partida de estreia no Campeonato Brasileiro da Série C.

“Queremos jogadores para dar o sangue pelo time. Não era para tirar a perna não. Mas o que estamos vendo é uma vergonha. E a diretoria não toma uma providência”, gritavam os torcedores em frente ao portão da Maravilha do Contorno, proibidos de entrar nas dependências do clube. Enquanto a manifestação acontecia, o presidente Sérgio Meira recebia o novo treinador.

*Por: Franco Ferreira

Últimas