Cidades Brasil perde R$ 14 bilhões por ano com reciclagem inadequada do lixo e Famup desenvolve projeto para capacitar catadores

Brasil perde R$ 14 bilhões por ano com reciclagem inadequada do lixo e Famup desenvolve projeto para capacitar catadores

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) mostram que o Brasil perde R$ 14 bilhões por ano com a falta de reciclagem adequada do lixo. Foram cerca de 12 milhões de toneladas de resíduos sólidos que, ao invés de gerarem dinheiro e emprego, acabaram descartados no meio ambiente. Observando […]

Portal Correio

Dados da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) mostram que o Brasil perde R$ 14 bilhões por ano com a falta de reciclagem adequada do lixo. Foram cerca de 12 milhões de toneladas de resíduos sólidos que, ao invés de gerarem dinheiro e emprego, acabaram descartados no meio ambiente. Observando essa realidade e a possibilidade de ampliar a geração de emprego e renda, a Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup) desenvolve no estado o projeto ‘Reciclo – Despertando os Municípios’, realizado junto a 27 municípios. Neste sábado (5), Dia da Reciclagem e Meio Ambiente, a Federação destaca a importância das ações em defesa do meio ambiente desenvolvidas em parceria com os gestores e o Ministério Público da Paraíba (MPPB).
 
O ‘Despertando os Municípios’ tem como objetivo principal desenvolver um trabalho junto aos catadores de recicláveis das cidades paraibanas. O presidente da Famup, George Coelho, explica que o Reciclo foi articulado após ser detectado o grau de fragilidade social que os catadores de recicláveis possuem e a necessidade de uma melhor destinação dos resíduos sólidos.
 
 “O objetivo é fortalecer e impulsionar as atividades de inserção dos catadores no mercado de trabalho. Esse processo irá beneficiar os profissionais, mas também irá representar um salto no uso inteligente dos resíduos sólidos, tornando-os fonte de riqueza, em particular para essa parcela da população, que encontram nesta atividade, possibilidades reais de geração de renda e respeito com os bens renováveis”, explicou, George.
 
O presidente da Famup lembrou ainda que o projeto ‘Reciclo – Despertando os Municípios’, que aborda educação ambiental, saúde pública, valorização e capacitação dos catadores de recicláveis, foi selecionada para receber recursos do Fundo de Direitos Difusos da Paraíba (FDD/PB), do Ministério Público Estadual. “Por ano, são gerados quase 80 milhões de toneladas de lixo, mas apenas 4% são reciclados. A reciclagem é um dos gargalos da Política Nacional de Resíduos Sólidos, que acaba de completar 10 anos”, observou.
 
Projeto – O projeto conta com envolvimento da sociedade: alunos do ensino fundamental e médio da rede pública e particular de ensino, profissionais das áreas da educação, saúde e também, assistência social.
 
A Famup atua a partir de duas ações, a primeira é constituída pela realização de um diagnóstico do perfil demográfico dos catadores de recicláveis e seus familiares, com enfoque nas questões socioeconômicas e educacionais. Traçado o perfil, será possível dimensionar aspectos de ordem quantitativa e qualitativa que servirão como base para as ações seguintes. Já na segunda etapa, será desenvolvida qualificação profissional com foco no trabalho dos catadores.

Últimas