Novo Coronavírus

Cidades Brasil tem recorde de registros de mortes por doenças em março

Brasil tem recorde de registros de mortes por doenças em março

Segundo a Arpen (associação dos cartórios do país), foram 144.576 óbitos por causas naturais no mês, maior número desde 2003

  • Cidades | Do R7

Registros de óbitos no país batem recorde em março de 2021

Registros de óbitos no país batem recorde em março de 2021

Reprodução

O mês de março de 2021 entra para a história pelo recorde de mortes por causas naturais (doenças) no Brasil, conforme dados computados pela Arpen (Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais). Foram 144.576 óbitos até o início da noite desta quinta-feira (1º). Trata-se do maior número desde o início da série histórica da entidade, em 2003.

A análise dos números divulgados pelo Portal da Transparência da Arpen indica que as mortes em decorrência da covid-19 são responsáveis pela explosão dos registros. pois representam quase a metade dos óbitos verificados nos cartórios do país no mês passado.

No total, foram contabilizados em março: 63.063 óbitos por covid-19; 7.275 por causas cardiovasculares inespecíficas; 6.449 por infarto; 6.833 por AVC; 1.409 por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave); 693 por causa indeterminada; 9.918 por septicemia; 10.353 por pneumonia; 5.660 por insuficiência respiratória; 32.913 por outras doenças. Porém, os números do mês ainda não estão consolidados e devem ser ainda maiores.

"Os dados de óbitos lançados pelos cartórios em tempo real no Portal da Transparência retratam o difícil momento que vivemos, com uma quantidade recorde de óbitos, e também sinalizam às autoridades o real estágio da doença, para que elas possam tomar as ações necessárias para a proteção da população em cada um dos município do país”, declarou Gustavo Renato Fiscarelli, presidente da Arpen-Brasil.

No mesmo mês, a Arpen registro 219.994 nascimentos no país, talvez a menor diferença em comparação com as mortes no país desde que os dados são computados pela associação.

Segundo Fiscarelli, os Cartórios de Registro Civil são a base primária de dados da nação, pois os seus dados são enviados a mais de 14 órgãos do poder público, desde o Ministério da Saúde até o IBGE. "[Os dados são utilizados] para que o país possa planejar suas políticas sociais, de saúde, educação, habitação, segurança, entre outras", complementou.

Recordes diários

Somente na última quarta-feira (31), foram contabilizadas 3.869 por mortes por covid-19 no Brasil, novo recorde, segundo dados enviados pelos estados ao Ministério da Saúde e ao Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde).

Assim, o país fecha o mês mais mortal desde o início da pandemia, quando foram registrados 66.573 óbitos por covid-19. Até o mesmo dia, ocorreram 321.515 mortes em decorrência da doença em todo o país.

Últimas