Cidades Castrou seu pet? Confira os cuidados pós-operatórios

Castrou seu pet? Confira os cuidados pós-operatórios

Conhecemos os benefícios de castrar nossos bichinhos, a idade correta para esse procedimento e, inclusive, como ele é feito. Mas você sabe como cuidar do seu cão ou gato após a esterilização? Segundo a Dra. Meire Silva, médica veterinária e coordenadora do curso de Medicina Veterinária do Unipê, após a operação e com o pet […]

Portal Correio
Portal Correio

Portal Correio

Portal Correio

Conhecemos os benefícios de castrar nossos bichinhos, a idade correta para esse procedimento e, inclusive, como ele é feito. Mas você sabe como cuidar do seu cão ou gato após a esterilização?

Segundo a Dra. Meire Silva, médica veterinária e coordenadora do curso de Medicina Veterinária do Unipê, após a operação e com o pet tendo recebido a alta, os cuidados em casa requerem, antes de tudo, muito carinho e atenção para proporcionar bem-estar para ele.

E isso é para qualquer procedimento. Alguns cuidados básicos logo após levá-lo para casa podem ser ajudá-lo a comer, beber água e fazer as necessidades, por exemplo.

O primeiro cuidado é com a ferida cirúrgica: acompanhe-a e cuide dela duas vezes por dia, limpando-a com soluções adequadas e observando possíveis contaminações por, no máximo, sete dias após a castração. E não precisa “sair do pé” do seu animal: o importante é vê-lo por um tempo até para poder relatar problemas ao médico veterinário.

E se ele mexer no curativo? Bem, é necessário observá-lo no dia da alta ou em mais dias, caso você receba orientação veterinária. Veja mais dicas de cuidados pós-operatórios da Dra. Meire.

– Medicação: dê somente os medicamentos prescritos pelo cirurgião, como antibióticos e analgésicos, e na quantidade e horário corretos – o pet terá menor chance de ter problemas ou de sentir dor e incômodos. Caso seu pet já tome outros diariamente, veja com o médico quando poderá retomá-los;

– Repouso: ofereça um local calmo e confortável para o pet descansar. Há outros bichos? Mantenha-os separados por um tempo, para que o castrado fique mais calmo e nem sofra com “acidentes”, como o outro pet apertar os pontos da cirurgia;

– Cone e/ou roupa cirúrgica: quando recomendados pelo médico veterinário, devem ser usados, pois evitará que o pet tenha contato com os pontos com lambidas, coçando ou arrancando os pontos;

– Atividades físicas: nada de incentivá-las até que o seu pet se recupere! Oriente-se com o médico para saber quando o peludo poderá voltar a passear, correr e sair pulando por toda a casa;

– Alimentação: após a cirurgia, o pet deve se alimentar bem, com uma comida saudável, que é a base para prover bem-estar para ele. “Se o seu peludo oferecer resistência para se alimentar, não deixe de procurar o médico veterinário”, finaliza Dra. Meire.

Últimas