Cidades Comerciantes da orla serão regularizados e área será ordenada

Comerciantes da orla serão regularizados e área será ordenada

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) de João Pessoa disse nesta segunda-feira

Portal Correio

A Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) de João Pessoa disse nesta segunda-feira (1º) que vai regularizar os comerciantes informais que trabalham na orla da Capital. Para isso, está sendo elaborado um plano de ordenamento do comércio local, que tem a colaboração da categoria e da sociedade civil. Nesta segunda-feira (1º), a Sedurb se reuniu com representantes do segmento para garantir que a atividade seja exercida de forma organizada e seguindo protocolos sanitários.

A categoria se comprometeu repassar o quantitativo atual de trabalhadores que atuam na área. De posse do número, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) irá demarcar os espaços adequados para que essas pessoas possam trabalhar.

“Reconhecermos que esses trabalhadores passam por uma situação econômica delicada e o que queremos é viabilizar a regularização deles, para o exercício legal da profissão. Com isso, vamos evitar que o passeio público e a acessibilidade sejam obstruídos e o trabalho do ambulante deixe de ser problema. Estamos, inclusive, montando um setor de serviço social na Sedurb, que vai poder assistir esses trabalhadores devidamente”, destacou Eduardo Pedroza, chefe de gabinete da Sedurb.

Durante a reunião, que também contou com a presença do diretor de Serviços Urbanos da Sedurb, José Carlos, foram discutidas as formas de trabalho dos carrinhos que comercializam espetinho, coco, milho, pipoca, brinquedos, açaí e lanches em geral.

A Sedurb também disse que está dialogando com a categoria para disciplinar o uso de solo público na areia da praia. A responsabilidade da área foi repassada para a PMJP e a Sedurb pretende ordenar o espaço, garantindo acessibilidade de turistas e moradores da cidade.

“Temos recebido um número acentuado de reclamações por parte dos frequentadores, mas também entendemos que essas pessoas precisam garantir sua renda. Diante disso, por meio da Associação, a gente está convocando essas pessoas a se regularizarem. Nos próximos dias, vamos nos reunir com o segmento para tratarmos especificamente sobre este caso”, reiterou Eduardo Pedroza.

Últimas