Correio do Povo Criminosos atacam dois bancos em Coronel Pilar

Criminosos atacam dois bancos em Coronel Pilar

Onda de ataques afetou diversas cidades do interior nesta semana

Onda de ataques afetou diversas cidades do interior nesta semana

Crimes ocorreram em cidade de 1,6 mil habitantes Crédito: João Paulo de Luca / Rádio Garibaldi

Crimes ocorreram em cidade de 1,6 mil habitantes Crédito: João Paulo de Luca / Rádio Garibaldi

Correio do Povo

A onda de roubos a bancos continua no Rio Grande do Sul. Na tarde desta quinta-feira, as agências bancárias do Sicredi e do Banrisul foram atacadas por bandidos armados com fuzis e espingardas, na cidade de Coronel Pilar – cidade de cerca de 1,6 mil habitantes, na Serra. Conforme a BM, pelo menos sete homens, todos encapuzados, chegaram na frente dos bancos e efetuando vários disparos para o alto. Dos sete bandidos, três assaltaram o Banrisul e quatro o Sicredi. Eles fizeram um cordão humano com as pessoas que estavam no local. A ação durou 20 minutos e os ladrões tentaram assaltar a lotérica do município, mas não conseguiram. Na fuga, em direção a Roca Sales, os criminosos levaram um refém e atearam fogo em um Fiat Palio. A vítima foi liberada. Ninguém ficou ferido. Efetivos da Polícia Civil e da Brigada Militar fizeram buscas. Outras cidades cujos bancos foram atacados, na madrugada passada, foram Joia, Casca e Mato Castelhano. Em Jóia, uma quadrilha armada se preparava para detonar os terminais de autoatendimento do Banrisul quando apareceu uma viatura da BM. Os bandidos atiraram contra os PMs e fugiram em três veículos. No banco ficaram os explosivos que seriam usados. Já em Casca, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil também foram atacados com explosivos. Os bandidos estavam em dois veículos. Houve confronto com PMs, mas ninguém ficou ferido. Em Mato Castelhano, o Banrisul foi arrombado, mas a ação criminosa não foi concluída. No final da manhã de quarta-feira, o Banrisul de Cambará do Sul foi assaltado por uma quadrilha. Os bandidos usaram reféns para formar um cordão humano. O dinheiro do cofre, que momentos antes tinha sido deixado por um carro-forte, foi roubado. A fuga do bando teria sido em dois veículos em direção à Rota do Sol. Quatro funcionários do banco foram levados juntos e soltos na saída da área urbana. Além da BM, a Polícia Militar de Santa Catarina também foi mobilizada. Desde o início da semana ocorreram mais oito ataques.

    Access log