Correio do Povo Isaquias Queiroz e Ana Marcela Cunha recebem Prêmio Brasil Olímpico

Isaquias Queiroz e Ana Marcela Cunha recebem Prêmio Brasil Olímpico

Canoísta e nadadora de maratonas ganham distinção do COB pela terceira e segunda vez, respectivamente

Canoísta e nadadora de maratonas ganham distinção do COB pela terceira e segunda vez, respectivamente

Canoísta e nadadora de maratonas ganham prêmio do COB pela terceira e segunda vez, respectivamente Crédito: COB / Divulgação CP

Canoísta e nadadora de maratonas ganham prêmio do COB pela terceira e segunda vez, respectivamente Crédito: COB / Divulgação CP

Correio do Povo

Isaquias Queiroz e Ana Marcela Cunha foram escolhidos os Melhores Atletas do ano na 20ª edição do Prêmio Brasil Olímpico entregue na noite desta terça-feira, no Rio. O medalhista da canoagem velocidade nos Jogos do Rio-2016 disputava com Gabriel Medina (surfe) e Pedro Barros (skate). A atleta da maratona aquática superou Ana Sátila (canoagem slalom) e Marta (futebol). Isaquias conquistou o prêmio pela terceira vez – as outras foram em 2015 e 2016. No Mundial deste ano em Portugal, o baiano ganhou dois ouros e um bronze. “Foi um ano de muita conquista e uma perda enorme na canoagem, quando o querido Jesus Morlán (treinador) faleceu. Sem ele, não teria conseguido esses resultados. É uma hora difícil, mas vamos seguir até Tóquio e visualizar os Jogos de 2024, como o Morlán falava”, disse Isaquias, emocionado. No feminino, Ana Marcela repetiu a dose e tornou-se bicampeã: 2016 e 2018. Este ano, ela conquistou o tetracampeonato do Circuito Mundial de Maratonas Aquáticas e, aos 26 anos, vive um grande momento. Tanto que pela quinta vez na carreira foi eleita a melhor atleta do mundo na modalidade e recebeu o prêmio da Federação Internacional de Natação (Fina). “Achei que desta vez não fosse levar esse prêmio, pois tinha a Marta, a Ana Sátila. Todas que chegaram em suas modalidades sendo as melhores merecem esse prêmio, e estou muito feliz de conquistá-lo pela segunda vez”, comentou. A boa fase dela coincide com o trabalho de seu técnico, Fernando Possenti, eleito o melhor treinador do ano nas modalidades individuais. Nos esportes coletivos, o homenageado foi o gaúcho Renan dal Zotto, do vôlei masculino. “É um orgulho e emoção muito grande”, disse Renan.

    Access log