Cidades Covid: Rio define datas para vacinar público infantil; veja mais capitais

Covid: Rio define datas para vacinar público infantil; veja mais capitais

Meninas de 11 anos começam a ser vacinadas no dia 17 (segunda-feira). Prefeitura continua imunizando outras faixas etárias

  • Cidades | Do R7

Confira como será a vacinação contra a Covid em capitais brasileiras nesta sexta (7)

Confira como será a vacinação contra a Covid em capitais brasileiras nesta sexta (7)

Alex Régis/ Prefeitura de Natal

A vacinação contra a Covid-19 avança em todo o país, e as capitais brasileiras imunizam novos grupos e faixas etárias nesta sexta-feira (7).

O Rio de Janeiro definiu a data para a vacinação das crianças de 5 a 11 anos. No próximo dia 17, as meninas de 11 anos receberão a primeira dose e no dia seguinte será a vez dos garotos da mesma idade. As crianças de 5 anos serão imunizadas entre 7 e 9 de fevereiro.

Enquanto isso, a prefeitura continua a imunizar os outros públicos com a primeira e a segunda dose e a dose de reforço.

Confira como será a vacinação contra a Covid-19 em capitais brasileiras nesta sexta (7):

São Paulo

A cidade de São Paulo segue com a imunização de reforço dos que completaram o esquema vacinal com a primeira e a segunda dose há pelo menos quatro meses. Continua também na capital a aplicação de uma dose adicional em todas as pessoas que tomaram o imunizante da Janssen há dois meses.

Os imunossuprimidos acima de 18 anos devem tomar duas doses adicionais: a primeira 28 dias depois da dose anterior e a segunda quatro meses depois da primeira dose adicional.

Adolescentes de 12 a 17 anos e adultos que ainda não receberam a primeira dose podem se imunizar. A segunda é destinada aos públicos elegíveis. Veja mais informações no Vacina Sampa.

Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro definiu a data para a vacinação das crianças de 5 a 11 anos. No próximo dia 17, as meninas de 11 anos receberão a primeira dose e no dia seguinte será a vez dos garotos da mesma idade. As crianças de 5 anos serão imunizadas entre 7 e 9 de fevereiro.

Enquanto isso, a prefeitura continua a aplicar a dose de reforço em todos os adultos que tenham completado a segunda dose há quatro meses ou mais e nos imunossuprimidos com 12 anos ou mais cuja vacinação tenha sido concluída há pelo menos 28 dias. A primeira e a segunda dose também estão disponíveis para a população de mais de 12 anos.

Belo Horizonte

A Prefeitura de Belo Horizonte aplica a dose de reforço em pessoas de 59 e 58 anos, desde que a data da segunda dose tenha completado quatro meses. Saiba mais no site da prefeitura.

Curitiba

A capital paranaense prossegue com a repescagem da primeira dose para todos com 12 anos ou mais. A segunda dose será aplicada naqueles que perderam a data no app Saúde Já e também nos vacinados com a primeira dose da CoronaVac até 17 de dezembro.
A dose de reforço será oferecida a todas as pessoas anteriormente convocadas. Veja mais no site da prefeitura.

Florianópolis

A Prefeitura de Florianópolis continua a vacinar com a primeira dose pessoas de 12 anos ou mais e  com a segunda dose todos que completaram o prazo preestabelecido. O reforço é aplicado nos adultos que receberam a segunda dose há quatro meses (até 7 de setembro) e nos imunossuprimidos que receberam a segunda dose até 9 de dezembro. Quem recebeu a Janssen há pelo menos dois meses já pode tomar a segunda dose do mesmo imunizante.

Porto Alegre

A prefeitura da capital gaúcha continua aplicando a primeira dose na população a partir de 12 anos, além de oferecer a segunda dose aos seus respectivos públicos elegíveis. Quem recebeu a CoronaVac até 10 de dezembro já pode ir aos postos, bem como aqueles que tomaram a Pfizer ou a AstraZeneca até 12 de novembro.

A terceira dose será destinada às pessoas acima de 18 anos vacinadas com a segunda dose até 7 de setembro e aos imunossuprimidos com esquema vacinal completo até 10 de dezembro.

Quem tomou a Janssen até 7 de novembro também já pode receber o reforço.

Goiânia

A Prefeitura de Goiânia aplica a primeira dose em adolescentes de 12 a 17 anos, bem como na população acima de 18 anos que ainda não se vacinou. A segunda dose da AstraZeneca e da Pfizer será aplicada naqueles que receberam a primeira há oito semanas (até o dia 12 de novembro) e a da CoronaVac naqueles com data marcada para 7 de janeiro ou em atraso. Quem recebeu a primeira dose da Janssen até 7 de setembro também pode tomar o reforço do mesmo imunizante.

A terceira dose será aplicada nas pessoas a partir de 18 anos que receberam a segunda dose até 7 de setembro e nos imunossuprimidos com 18 anos ou mais que tomaram a segunda há pelo menos 28 dias (até 9 de dezembro).

Já a quarta dose é destinada aos imunossuprimidos acima de 18 anos com quatro meses de intervalo da terceira dose (até 7 de setembro). Saiba mais neste link.

João Pessoa

A cidade de João Pessoa (PB) aplica a primeira dose no público a partir de 12 anos e a segunda naqueles que tomaram a CoronaVac há mais de 28 dias, a Pfizer há 60 dias e a AstraZeneca há 90 dias.

A dose de reforço será disponibilizada para o público acima de 18 anos e trabalhadores da saúde, desde que tenham cumprido quatro meses da segunda dose, e para os imunossuprimidos que concluíram o esquema vacinal há pelo menos 28 dias. Todos devem agendar a aplicação pelo app Vacina João Pessoa ou pelo site vacina.joaopessoa.pb.gov.br. Confira os 57 postos de vacinação e seus horários de funcionamento neste link.

Salvador

A Prefeitura de Salvador fará a aplicação de todos os tipos de dose nos cidadãos a partir de 12 anos. A estratégia Liberou Geral, que permitia a vacinação de moradores de outras cidades na capital, está suspensa. Veja mais detalhes abaixo.

São Luís

A Prefeitura de São Luís aplica a primeira dose em pessoas com mais de 12 anos e a segunda dose da CoronaVac (28 dias de intervalo), Pfizer (21 dias) e AstraZeneca/Oxford (56 dias). A dose de reforço pode ser aplicada em quem já completou o esquema vacinal há quatro meses. Para imunossuprimidos, o prazo é de 28 dias.

Também haverá aplicação da segunda dose em pessoas com 18 anos ou mais que receberam a vacina da Janssen há pelo menos dois meses.

Últimas