Cidades ‘De Repente na Rede’ faz homenagem póstuma ao poeta Pedro Bandeira

‘De Repente na Rede’ faz homenagem póstuma ao poeta Pedro Bandeira

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) exibe, nesta quarta-feira (2), mais

Portal Correio

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) exibe, nesta quarta-feira (2), mais um programa da série ‘De Repente na Rede’, versão alternativa do projeto ‘De Repente no Espaço’. A atração, exibida às 19h pelo canal da Funesc no YouTube, fará uma homenagem póstuma ao poeta Pedro Bandeira, falecido no dia 24 de agosto, aos 82 anos. A apresentação é de Iponax Vila Nova.

Desde julho de 2015, a Funesc realizava o projeto De Repente no Espaço mensalmente, sempre na primeira quarta-feira de cada mês, sem interrupção. O apresentador oficial e declamador é Iponax Vila Nova, coordenador do projeto, que, além conduzir as cantorias, realiza oficina de declamação e versos, dentro do projeto.

Devido à pandemia de Covid-19, veio a necessidade de isolamento domiciliar e o projeto teve que ser temporariamente suspenso. Para suprir parcialmente essa ausência, foi criado o ‘De Repente na Rede’. Em seu novo formato, Iponax Vila Nova cita um poeta repentista a cada semana.

Pedro Bandeira

Pedro Bandeira Pereira de Caldas nasceu em 1º de maio de 1938, no Sítio Riacho da Boa Vista, no município paraibano de São José de Piranhas. Aos seis anos já fazia versos. Era licenciado em Letras Clássicas pela Faculdade de Filosofia do Crato, bacharel em Direito pela Faculdade de Direito do Crato, e bacharel em Teologia pela Universidade Vale do Acaraú (UVA).

Cantador profissional, cordelista e escritor, autor de mais de mil folhetos e centenas de poemas, com livros publicados e muitos LPs e CDs gravados, também participava de várias sociedades culturais, filantrópicas e recreativas, entre elas a Associação dos Violeiros, Poetas Populares e Folcloristas do Cariri (AVPPFC), da qual é fundador. Mestre da Cultura do Estado do Ceará. Em 2018, recebeu o título de Tesouro Vivo da Cultura pela Secult-CE. Era conhecido como o príncipe dos poetas populares do Nordeste.

Últimas