Cidades Decreto estabelece novas regras sanitárias e restrições em Cabedelo

Decreto estabelece novas regras sanitárias e restrições em Cabedelo

Em novo decreto, com previsão de publicação nesta sexta-feira (11), a Prefeitura

Portal Correio

Em novo decreto, com previsão de publicação nesta sexta-feira (11), a Prefeitura de Cabedelo, na Região Metropolitana de João Pessoa, estipulou novas regras para o funcionamento de diversos setores e serviços na cidade. As medidas, segundo divulgado pela gestão municipal, buscam trazer mais segurança à população, evitando o aumento de infecção por Covid-19.

Leia também:

Anvisa encerra inspeção em fábrica de insumos da AstraZeneca

O Decreto 86 prevê novas medidas de segurança para bares, restaurantes e afins, supermercados, salões de festas, eventos privados, igrejas e catamarãs.

De acordo com o documento, os supermercados da cidade poderão funcionar das 7h às 22h, com 70% da capacidade total, reservando o horário das 7h às 8h como prioritário para idosos.

Restaurantes e bares também funcionarão com 70% da capacidade total. Aqueles que dispõem de música ao vivo poderão seguir com as apresentações, mas os clientes serão proibidos de circular e dançar no local.

Salões de festas e eventos privados estarão sujeitos à apresentação e aprovação por parte dos órgãos de controle de um protocolo de segurança, com uso de apenas 30% da capacidade total do estabelecimento.

Igrejas e templos religiosos poderão seguir com atividades respeitando o limite de 50% da capacidade total do espaço.

Já os catamarãs poderão seguir com os passeios na costa cabedelense, com 70% da capacidade e sem música ao vivo, que está proibida a partir de agora.

Todos os estabelecimentos e serviços citados deverão fornecer álcool em gel e aferição de temperatura, sendo obrigatório o uso de máscaras.

O decreto, por fim, também proíbe a circulação de carros de som e paredões que gerem aglomerações na cidade. O desrespeito à medida pode acarretar multa ao proprietário.

A fiscalização ficará a cargo das autoridades municipais, através das secretarias de Segurança, Mobilidade Urbana, Uso e Ocupação do Solo, Procon e da Guarda Civil Metropolitana.

Últimas