Cidades Demanda dobra e doações de leite caem pela metade; Saúde faz apelo

Demanda dobra e doações de leite caem pela metade; Saúde faz apelo

O Banco de Leite Zilda Arns, em João Pessoa, tem enfrentado problemas O post Demanda dobra e doações de leite caem pela metade; Saúde faz apelo apareceu primeiro em Portal Correio.

Portal Correio

O Banco de Leite Zilda Arns, em João Pessoa, tem enfrentado problemas de redução no estoque por causa da pandemia de novo coronavírus. Segundo a coordenadora do serviço, Daniele Maciel, a demanda praticamente dobrou nos últimos dias, enquanto o número de doações caiu pela metade desde o início da pandemia.

O serviço atende a bebês prematuros internos no Instituto Cândida Vargas (ICV), que não podem sugar o leite diretamente do seio da mãe, muitas vezes devido a um problema de saúde. As doações beneficiam também os recém-nascidos cujas mães não conseguem produzir a quantidade necessária de leite.

“Geralmente temos uma saída média de 2 litros por dia para os nossos bebês, mas nos últimos dias estamos assistindo mais de 40 prematuros internos na Cândida Vargas e o fornecimento passou para cerca de 4 litros por dia, ou seja, nossa demanda dobrou no momento em que nossas doações caíram”, alerta Daniele.

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê. Rico em água, proteínas, lipídios, glicídios, vitaminas e minerais, é perfeito para o recém-nascido pois contém todos os nutrientes necessários ao bebê nos primeiros meses de vida para um desenvolvimento saudável.

Quem pode doar leite

A mãe doadora deve estar saudável, sem nenhum processo gripal, doença infectocontagiosa nem ter tomado medicamento de uso contínuo, como psicotrópicos. As interessadas devem ligar no 3214-1390 ou contato via WhatsApp 98795-8192 e fazer o cadastro e/ou agendamento.

Para coletar o leite, é preciso lavar as mãos com água e sabão, usar touca e máscara, então coleta o leite em um frasco esterilizado. O Banco de Leite Zilda Arns possibilita a doação em domicílio, realizada por uma técnica de enfermagem.

“A profissional que irá fazer a coleta utiliza todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e a doadora recebe um kit com os recipientes de vidro e tampa de plástico esterilizados, máscara e gorro, para coletar o leite. Após a coleta, o vidro é higienizado com álcool a 70% e armazenado em uma caixa térmica”, explica Danielle Maciel.

Doação de frascos

Além da doação de leite, o banco municipal também solicita a doação de frascos adequados ao armazenamento. O recipiente pode ser deixado diretamente no Banco de Leite ou nos serviços da rede municipal de saúde, como Unidades de Saúde da Família e Distritos Sanitários.

O recipiente precisa ser de vidro e com tampa de plástico, como os utilizados em embalagens de café solúvel ou maionese e, é utilizado tanto na montagem dos kits de doação do leite materno que são enviados às doadoras, como para pasteurizar os leites e armazenar o leite pasteurizado.

“É importante informar que todos os frascos doados quando chegam ao Banco de Leite são lavados e esterilizados e somente após esses procedimentos serão utilizados”, destaca Daniele Maciel.

Atendimento

Durante a pandemia, o serviço no Banco de Leite Zilda Arns acontece em expediente diferenciado: de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h.

O post Demanda dobra e doações de leite caem pela metade; Saúde faz apelo apareceu primeiro em Portal Correio.

Últimas