Adolescente confessa que mentiu sobre estupro

Após analisar imagens de câmeras de segurança e algumas contradições no depoimento da vítima, ao ser confrontada durante investigações na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), a adolescente de 15 anos confessou ter mentido sobre a denúncia que foi vítima de estupro em carro de aplicativo, na noite de sexta-feira (23). […] O post Adolescente confessa que mentiu sobre estupro apareceu primeiro em Diário Digital.

Após analisar imagens de câmeras de segurança e algumas contradições no depoimento da vítima, ao ser confrontada durante investigações na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), a adolescente de 15 anos confessou ter mentido sobre a denúncia que foi vítima de estupro em carro de aplicativo, na noite de sexta-feira (23). O motorista havia se apresentado a polícia e negou o crime.

Nesta segunda (26), em depoimento especial, a adolescente disse que não foi estuprada pelo motorista ou um segundo homem que, inicialmente, ela havia falado que seria passageiro no carro, assim como ela, em uma corrida compartilhada.

A delegada titular da Depca, Marília de Brito, não informou em detalhes o motivo da adolescente ter mentido sobre o estupro. Porém, explicou que, além das imagens das câmeras de segurança que mostram o motorista de aplicativo deixando a adolescente em um condomínio na Capital, o depoimento de testemunhas e os detalhes passados pela garota mostraram outra versão sobre os fatos.

“Em casos de abuso sexual, estupro, a palavra da vítima sempre terá um peso maior. Mas as investigações não se baseiam apenas nisso. Buscamos outras provas, ouvir as testemunhas, antes de representar por uma prisão”, disse a delegada.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Delegada Marília de Brito, da Depca (Foto: Ana Lívia Tavares)

 Mesmo depois de confessar que mentiu sobre o estupro, as investigações seguem na Depca e a Polícia Civil aguarda o resultado do exame de corpo de delito da adolescente. De vítima, a garota pode passar a denunciada por ato infracional na Deaij (Delegacia Especializada no Atendimento à Infância e Juventude), caso seja comprovado que ela agiu para incriminar alguém.

“O estupro” - De acordo com a primeira versão da suposta vítima, na noite de sexta-feira (23), por volta das 22h, a adolescente solicitou corrida, na Vila Manoel Taveira, para buscar uma pizza. O trajeto seria compartilhado e a garota aceitou.

A garota disse ter entrado no carro com o motorista e outro passageiro no banco traseiro. Em determinado momento, a adolescente relatou que ele pegou um trajeto diferente e parou o veículo em uma rua escura e sem movimento.

Foi então, que o passageiro teria cometido o estupro. Durante a violência, a vítima ainda disse que o motorista deu orientações ao homem para que ele não deixasse marcas no corpo da menina.

Inocente - O motorista de aplicativo que estava sendo procurado pela polícia se apresentou na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), no início da madrugada de domingo (25). Em depoimento, ele negou que a adolescente foi estuprada em seu carro e disse que a corrida não era compartilhada como afirmou a vítima.

Ele foi ouvido e liberado. O carro alugado pelo motorista, assim como o celular dele, que tinham sido apreendidos pela polícia, foram devolvidos.

O post Adolescente confessa que mentiu sobre estupro apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas