Diário Digital Advogado passa mal pela segunda vez ao ser levado a delegacia

Advogado passa mal pela segunda vez ao ser levado a delegacia

Pela segunda vez, o advogado Alexandre França Pessoa, 42 anos, suspeito de assassinar a ex-namorada, Fernanda Daniele Ribeiro dos Santos, 36 anos, passou mal na Delegacia de Polícia de Nova Andradina, na manhã desta quinta-feira (6), e precisou ser encaminhado ao hospital. Ele foi levado para prestar depoimento, mas preferiu permanecer calado, segundo informações. O […] O post Advogado passa mal pela segunda vez ao ser levado a delegacia apareceu primeiro em Diário Digital.

Pela segunda vez, o advogado Alexandre França Pessoa, 42 anos, suspeito de assassinar a ex-namorada, Fernanda Daniele Ribeiro dos Santos, 36 anos, passou mal na Delegacia de Polícia de Nova Andradina, na manhã desta quinta-feira (6), e precisou ser encaminhado ao hospital. Ele foi levado para prestar depoimento, mas preferiu permanecer calado, segundo informações.

O preso foi socorrido pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), reclamando de com dores no peito e pressão alta e encaminhado para o Hospital da Cassems.

Na primeira vez que foi levado à delegacia, Alexandre também teve um mal estar e foi internado em Dourados, no domingo (2), quando teve uma crise de hipertensão.

De acordo com informações do site local Nova News, após receber atendimento, o advogado será transferido para o Presídio Militar, em Campo Grande.

A justiça já negou habeas corpus ingressado pela defesa do advogado, na tentativa de libertá-lo. Conforme o desembargador, por considerar que o preso tentou dificultar a investigação, escondendo pertences e lavando peças de roupas e chinelo.

O corpo de Fernanda foi encontrado na manhã de 29 de abril, em uma plantação de milho, às margens da MS-276, entre Nova Andradina e Batayporã. A vítima tinha um corte profundo no pescoço e foi arrastada para o local.

As investigações apuraram que o rastreamento do telefone celular e da geolocalização (GPS) do suspeito mostram trajeto dele na área da casa de Fernanda e, depois, onde o corpo foi encontrado.

No carro do suspeito foi encontrado vestígios de sangue, o material passa por análise comparativa com o DNA de Fernanda.

Em entrevista ao Nova News, nesta terça-feira (04), o advogado Júlio César Evangelista, responsável pela defesa do investigado, disse que não há provas que incriminem seu cliente e que ele não deveria ter sido preso.

Alexandre nega participação no crime e, conforme a defesa, as evidências presentes no inquérito não são suficientes para incriminar nem seu cliente, nem qualquer outra pessoa.

O advogado disse esperar que o inquérito avance e que as investigações cheguem ao verdadeiro culpado.

O post Advogado passa mal pela segunda vez ao ser levado a delegacia apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas