Diário Digital Advogado que atirou na esposa e se matou não aceitava o fim do relacionamento

Advogado que atirou na esposa e se matou não aceitava o fim do relacionamento

O advogado criminalista Erick Gustavo Rocha Teran, 43 anos, que atirou na esposa, de 36, e depois se matou com um disparo na testa não aceitava o fim do casamento de 14 anos, segundo relato feito pela vítima à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) que divulgou nota à imprensa sobre o assunto. O […] O post Advogado que atirou na esposa e se matou não aceitava o fim do relacionamento apareceu primeiro em Diário Digital.

O advogado criminalista Erick Gustavo Rocha Teran, 43 anos, que atirou na esposa, de 36, e depois se matou com um disparo na testa não aceitava o fim do casamento de 14 anos, segundo relato feito pela vítima à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) que divulgou nota à imprensa sobre o assunto.

O crime foi praticado no escritório do advogado no Jardim dos Estados, área nobre de Campo Grande (MS), na manhã desta segunda-feira, 2 de Novembro. Segundo a polícia, o autor combinou de conversar com a mulher no local para acertarem a guarda dos filhos e a partilha de bens. Eles estavam separados de fato há dois meses.

Contudo, o autor teria ficado nervoso por não aceitar o fim do relacionamento e enquanto a vítima redigia o acordo no computador a agrediu usando um taco de beisebol. Ele acertou três golpes nas costas da mulher.

Ela reagiu indagando o porque ele estava fazendo isso, foi quando o advogado retirou um revólver do bolso disparou uma vez contra a vítima acertando o braço dela. Disparou mais uma vez, mas não chegou a acertar. A mulher correu do local ferida e pediu socorro em uma conveniência próxima.

Quando saia do escritório, escutou mais um tiro. O proprietário do prédio acionou a Polícia Militar que encontrou o autor caído no chão do banheiro com um ferimento de arma de fogo na testa ainda com vida. O Samu foi acionado e o encaminhou para a Santa Casa em estado grave.

A arma de fogo utilizada foi encontrada em cima da pia do banheiro sendo encaminhada para a perícia, juntamente com os projéteis e o taco de beisebol. O autor não resistiu aos ferimentos e morreu na Santa Casa.

Já a mulher segue internada para a realização de exames não correndo risco de morte, acompanhada de sua genitora e ciente do óbito do autor.

No sistema da Polícia Civil, não há nenhuma ocorrência registrada pela vítima contra o autor, nem pedidos de medidas protetivas anteriores. Segundo a mulher o autor não era agressivo, mas não aceitava o fim do relacionamento de 14 anos.

O post Advogado que atirou na esposa e se matou não aceitava o fim do relacionamento apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas