Diário Digital Ameaças do ex-namorado, uso de drogas e agiotagem são investigados em assassinato de mulher

Ameaças do ex-namorado, uso de drogas e agiotagem são investigados em assassinato de mulher

O assassinato de Silvana Domingos dos Santos, 31 anos, na tarde desta terça-feira (17), no Bairro Jardim Los Angeles, em Campo Grande, foi registrado como feminicídio, mas a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) também analisa outras linhas de investigação motivadas por suspeita de uso de drogas e dívida com agiota. Inicialmente, as equipes […] O post Ameaças do ex-namorado, uso de drogas e agiotagem são investigados em assassinato de mulher apareceu primeiro em Diário Digital.

O assassinato de Silvana Domingos dos Santos, 31 anos, na tarde desta terça-feira (17), no Bairro Jardim Los Angeles, em Campo Grande, foi registrado como feminicídio, mas a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) também analisa outras linhas de investigação motivadas por suspeita de uso de drogas e dívida com agiota.

Inicialmente, as equipes que atenderam a ocorrência na casa onde o corpo de Silvana foi encontrado acreditaram que a mulher havia sido morta a tiros na cabeça. No entanto, o exame de necropsia mostrou que a causa da morte foi TCE (Traumatismo Craniano Encefálico), segundo a delegada Elaine Benicasa.

“Inicialmente, achávamos que havia sido disparo de arma de fogo, três tiros na cabeça, mas o legista nos esclareceu que não foi encontrado vestígio de disparo e a causa morte foi traumatismo, como se algo tivesse atingido a cabeça dela com pedaço de madeira ou ferro”, disse a delegada.

Uma das testemunhas que era amiga da vítima e cedia a casa onde mora para que Silvana fizesse programas sexuais contou à polícia que o suspeito se passou por um cliente. “Também foi constatado pelo médico legista que há algumas lesões nas mãos e na parte posterior e lateral da cabeça da Silvana. Mas não há sinais de luta corporal e de relação sexual”.

Sobre a tipificação do crime como feminicídio, a delegada afirmou que pode haver alteração, caso as investigações apontem que a causa da morte não está ligada ao menosprezo pela condição feminina.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Silvana tinha 31 anos (Foto Rede Social) Vítima foi encontrada morta no quarto de uma casa no Bairro Los Angeles (Foto: Luciano Muta)

“Conforme os depoimentos, Silvana era usuária de cocaína e teria problemas com um agiota. Situações que podem nos levar a um crime de homicídio por terem matado ela por outros motivos que não estão relacionados ao fato de ser uma mulher”, argumenta Benicasa.

Por outro lado, a polícia investiga relatos de que Silvana estava sendo ameaçada pelo ex-namorado e a atual companheira dele, algo que pode caracterizar o feminicídio caso haja ligação com assassinato.

O ex-namorado ainda será chamado para prestar depoimento.

Câmeras de segurança na rua onde aconteceu o crime mostram o momento em que um homem chega na residência de Silvana,  em um Volkswagen UP, branco, por volta das 16h48. O suspeito demora em média quatro minutos, quando as câmeras registram ele deixando a casa a pé.

No vídeo é possível ver o homem magro e alto, vestido com calça jeans, camiseta preta, com um celular na mão e uma mochila nas costas. Segundo informações, Silvana era garota de programa e teria marcado um encontro sexual com o assassino por um aplicativo de prostituição na internet.

O post Ameaças do ex-namorado, uso de drogas e agiotagem são investigados em assassinato de mulher apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas