Diário Digital Após dez dias do naufrágio, embarcação continua no rio Paraguai

Após dez dias do naufrágio, embarcação continua no rio Paraguai

Após dez dias do naufrágio da embarcação de esporte recreio Carcará, o barco continua no rio Paraguai. O acidente ocorreu durante um temporal no último dia 15 e deixou sete pessoas mortas. De acordo com o Diário Corumbaense, um dos proprietários da embarcação, Antônio Pimenta relatou que ainda aguarda o orçamento de um rebocador para […] O post Após dez dias do naufrágio, embarcação continua no rio Paraguai apareceu primeiro em Diário Digital.

Após dez dias do naufrágio da embarcação de esporte recreio Carcará, o barco continua no rio Paraguai. O acidente ocorreu durante um temporal no último dia 15 e deixou sete pessoas mortas.

De acordo com o Diário Corumbaense, um dos proprietários da embarcação, Antônio Pimenta relatou que ainda aguarda o orçamento de um rebocador para esta semana e mencionou que "como a Marinha sabe das dificuldades, estão monitorando o tempo todo a embarcação".

O Comando do 6° Distrito Naval, informou que "a retirada do casco irá seguir o procedimento previsto em Norma da Autoridade Marítima, com a apresentação de um Plano de Reflutuação para análise e aprovação da Marinha".

Além disso, ressaltou que conforme nota emitida no dia 17 de Outubro, "a Capitania Fluvial do Pantanal intimou o representante dos proprietários para a tomada de providências, ora em andamento, para que promova esta ação de forma imediata”.

A embarcação – O barco de esporte e recreio Carcará, que naufragou no rio Paraguai, pertence a uma associação chamada "Amigos do Rio". São cerca de 50 sócios, boa parte deles, moradores da cidade de Rio Verde de Goiás.

A embarcação tem cerca de 25 anos operando em Corumbá. “É uma embarcação para pesca e turismo ecológico dos sócios, nunca foi barco-hotel. É de uma associação de amigos, devidamente registrada na Prefeitura e Marinha, como barco de recreio e lazer”, reiterou Antônio Pimenta.

O acidente – O barco de esporte e recreio naufragou a cerca de 5 quilômetros da área urbana de Corumbá, com a chuva e ventos de até 64 km/h na sexta-feira, 15 de outubro.

Na data, haviam 21 pessoas no barco, quatorze foram resgatadas pouco depois do acidente. Em depoimento à Polícia Civil, um dos sobreviventes disse que o grupo voltava para Corumbá e fazia churrasco quando veio o temporal, surpreendendo todos.

O barco ficou de ponta cabeça, onde a profundidade, devido à seca do rio, é de aproximadamente 4 metros. Os sobreviventes conseguiram flutuar e se abrigaram no casco da embarcação até o socorro chegar.

Os corpos de sete pessoas, que ficaram presos no barco, foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros e Marinha entre o dia do acidente até o começo da tarde de domingo (17).

(Com informações Diário Corumbaense)

O post Após dez dias do naufrágio, embarcação continua no rio Paraguai apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas