Diário Digital Assassino de Carla é condenado a mais de 31 anos de prisão

Assassino de Carla é condenado a mais de 31 anos de prisão

Depois de mais de cinco horas de julgamento, sem intervalo, Marcos André Vilalba de Carvalho, foi condenado a 31 anos e 9 meses de prisão pelo assassinato de Carla Santana Magalhães, de 25 anos, ocorrido em junho de 2020. Além do crime de estupro e ocultação de cadáver. Já pelo vilipendio, pois praticou necrofilia, o […] O post Assassino de Carla é condenado a mais de 31 anos de prisão apareceu primeiro em Diário Digital.

Depois de mais de cinco horas de julgamento, sem intervalo, Marcos André Vilalba de Carvalho, foi condenado a 31 anos e 9 meses de prisão pelo assassinato de Carla Santana Magalhães, de 25 anos, ocorrido em junho de 2020. Além do crime de estupro e ocultação de cadáver. Já pelo vilipendio, pois praticou necrofilia, o servente de pedreiro de 22 anos ainda foi sentenciado a 1 anos e 9 meses de detenção (no regime semi-aberto).

Por unanimidade, o Conselho de Sentença, formado por sete jurados acatou a acusação do Ministério Publico contra Marcos André, denunciado por homicídio com quatro qualificadoras: feminicídio, motivo fútil, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima. Além dos crimes de estupro, vilipendio e ocultação de cadáver. Somadas, as penas poderiam variar entre 20 a mais de 46 anos de prisão.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Mãe da vítima acompanhou o julgamento (Foto: Marco Miatelo)

Em decisão do juiz Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri, o réu foi condenado aos 31 anos e 9 meses de reclusão pelos crimes hediondos, o homicídio qualificado, estupro e ocultação. Por Marcos André ter confessado os crimes, o magistrado reduziu a pena total em 1 ano.

Já o crime de vilipendio de cadáver, pelo assassino ter abusado sexualmente do corpo da jovem, o reú foi condenado a 1 ano e 9 meses de detenção.

A detenção é aplicada para condenações mais leves e não admite que o início do cumprimento seja no regime fechado. Em regra,  é cumprida no regime semi-aberto.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Carla Santana foi assassinada aos 25 anos (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Crime brutal - Carla Santana Magalhães, 25 anos, foi brutalmente assassinada a facadas no pescoço, depois de ser sequestrada e abusada sexualmente pelo vizinho Marcos André Vilalba de Carvalho, na noite de 30 de junho de 2020, no Bairro Tiradentes, em Campo Grande.

Carla mal teve chance de gritar para pedir ajuda porque foi arrastada para casa do vizinhao praticamente desmaiada, depois de um golpe mata-leão. Em questão de segundos, a vítima foi levada para dentro por Marcos e deixada na cama do quarto dele, inconsciente. Antes que pudesse acordar, o assassino cometeu o estupro e esfaqueou a jovem no pescoço a primeira vez/Em seguida, vieram os outros golpes. O corpo de Carla foi encontrado sem roupas pelo cunhado dela, a 40 metros da casa da vítima e do vizinho, depois do assassino cometer necrofilia e dormir três noites com ele embaixo da cama.

O motivo para  crime? Segundo alegação do acusado,  o fato de Carla não ter respondido um bom dia.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Foto: Marco Miatelo)

O post Assassino de Carla é condenado a mais de 31 anos de prisão apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas