Diário Digital Cadelinha vítima de maus-tratos resgatada pela polícia morre horas depois

Cadelinha vítima de maus-tratos resgatada pela polícia morre horas depois

Após uma denúncia, os policiais da DECAT (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) resgataram uma cadela em Campo Grande vítima de maus-tratos nesta quinta-feira (21). O animal estava bastante debilitado, doente e desnutrido. Mesmo sendo levada às pressas a uma clínica veterinária, a cachorra não resistiu e morreu poucas horas […] O post Cadelinha vítima de maus-tratos resgatada pela polícia morre horas depois apareceu primeiro em Diário Digital.

Após uma denúncia, os policiais da DECAT (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) resgataram uma cadela em Campo Grande vítima de maus-tratos nesta quinta-feira (21). O animal estava bastante debilitado, doente e desnutrido. Mesmo sendo levada às pressas a uma clínica veterinária, a cachorra não resistiu e morreu poucas horas depois.

A equipe policial foi até o endereço onde uma indígena, que não teve a identidade divulgada, mantinha o animal. Imediatamente, a cadela foi resgatada e levada a delegacia.

Uma médica veterinária parceira da Decat examinou a cachorra e verificou que ela estava desidratada, sofrendo de desnutrição grave com os ossos aparecendo, com anemia e diarreia causada por alguma doença.

A cadelinha foi encaminhada a clínica para internação e a realização de exames, mas não resistiu.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Divulgação)

O delegado titular da Decat, Maércio Alves Barbosa, afirmou ao Diário Digital que foi aberta uma investigação para apurar o caso e a dona do animal será ouvida na próxima semana.

“ Foi feito um boletim de ocorrência e nós instauramos um inquérito para apurar a denúncia. No máximo até terça-feira da próxima semana, a dona do animal terá que prestar esclarecimentos na delegacia e pode responder pelo crime de maus-tratos, com aumento de pena de um sexto a um terço pela morte do animal”, disse o delegado.

Pelo estado de saúde do animal, a polícia acredita que a situação de abandono estava ocorrendo há vários meses. “ O ideal é que as pessoas denunciem ao primeiro sinal de maus-tratos e não esperem a situação chegar em um ponto tão crítico como no caso deste animal que não resistiu, mesmo recebendo atendimento logo depois do resgate”, finaliza Barbosa.

A pena para o crime de maus-tratos contra cães e gatos varia de 2 a 5 anos de prisão.

A DECAT (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) está localizada na Rua Sete de Setembro, nº 2.421 – Centro. Denúncias anônimas podem ser feitas pelos telefones (67) 3325-2567 / 3382-9271 ou via e-mail em decat@pc.ms.gov.br

O post Cadelinha vítima de maus-tratos resgatada pela polícia morre horas depois apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas