Canal da UEMS no YouTube completa um ano

O canal no YouTube do Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos (NuPeQ), liderado pelos professores Daniel Abrão e Nataniel Gomes, ambos do curso de Letras em Campo Grande, completou um ano nesta quinta-feira (10/06). Ele chega a essa marca com mais de 2 mil seguidores e 400 vídeos postados, alguns ainda para estrear. O NuPeQ surgiu […] O post Canal da UEMS no YouTube completa um ano apareceu primeiro em Diário Digital.

O canal no YouTube do Núcleo de Pesquisa em Quadrinhos (NuPeQ), liderado pelos professores Daniel Abrão e Nataniel Gomes, ambos do curso de Letras em Campo Grande, completou um ano nesta quinta-feira (10/06). Ele chega a essa marca com mais de 2 mil seguidores e 400 vídeos postados, alguns ainda para estrear.

O NuPeQ surgiu em 2012 com a intenção de discutir as histórias em quadrinhos como objeto de estudo autônomo, mas também em suas interfaces com outras áreas, como filosofia, linguística, literatura, ciências da religião, semiótica, ensino etc. Com o tempo, o Núcleo foi ganhando visibilidade e sendo convidado a palestrar em diversas escolas, organizar eventos acadêmicos, dentro e fora do Estado. Os líderes do Núcleo chegaram a dar 60 palestras por ano, a maioria delas na Capital, em escolas públicas. Nesse caso, a ênfase quase sempre era na abordagem sobre textos verbais e não verbais, além da tarefa de formação de leitores.

Com a pandemia de Covid-19 e o fechamento das escolas, o Núcleo criou um canal no YouTube para disponibilizar os materiais de pesquisa e servir às escolas, como também aos profissionais da área de educação, artes e cultura, assim como a sociedade em geral.  A intenção era postar um vídeo a cada quinze dias, mas a procura aumentou muito. Hoje, o canal tem um vídeo por dia em que são abordadas pesquisas sobre quadrinhos, dicas para professores, entrevistas com artistas e curiosidades. A duração dos vídeos também varia muito, de acordo com o tema, de 2 minutos a 2 horas!

O professor Daniel Abrão ressalta que o grupo trabalha com dois nichos bastante específicos: o público acadêmico e os leitores de quadrinhos. “Na união dos dois públicos, pesquisadores de quadrinhos ainda é menor, mas, para nossa surpresa, já temos mais de 2 mil seguidores, o que mostra o potencial das pesquisas acadêmicas sobre quadrinhos e a nossa tentativa de levar a universidade ao público geral”, destacou.

O post Canal da UEMS no YouTube completa um ano apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas