Diário Digital CCZ monta posto de vacinação contra raiva no Centro da Capital

CCZ monta posto de vacinação contra raiva no Centro da Capital

O Centro de Controle de Zoonozes (CCZ) de Campo Grande irá montar nesta terça-feira (28) um ponto de vacinação de animais contra a raiva, na Praça Ary Coelho. A ação é em alusão ao Dia Mundial de Combate à Doença, e também irá orientar à população sobre os riscos para humanos e animais domésticos.  A […] O post CCZ monta posto de vacinação contra raiva no Centro da Capital apareceu primeiro em Diário Digital.

O Centro de Controle de Zoonozes (CCZ) de Campo Grande irá montar nesta terça-feira (28) um ponto de vacinação de animais contra a raiva, na Praça Ary Coelho. A ação é em alusão ao Dia Mundial de Combate à Doença, e também irá orientar à população sobre os riscos para humanos e animais domésticos. 

A raiva é uma doença transmitida pelo morcego contaminado que, ao entrar em contato com o animal doméstico, o infecta, podendo assim ser transmitida para o ser humano através de arranhaduras ou mordeduras. No Brasil, graças à extensa campanha de vacinação dos pets, a doença está controlada, mas caso contaminada, a pessoa doente pode ir a óbito. 

A ação realizada na praça nesta terça-feira acontecerá das 8h às 11h da manhã, com distribuição de panfletos e orientações para a população, e vacinação em animais domésticos. “Nós estamos em campanha de vacinação desde o início de agosto, com equipes circulando por todas as regiões da cidade para imunizar o maior número possível de cães e gatos”, explica a veterinária Juliana Resende, coordenadora do CCZ. 

Para garantir a imunização do animal, a vacina contra a raiva deve ser aplicada uma vez ao ano e, caso o animal tenha contato com um morcego, é necessário realizar o reforço, uma vez que este é o principal transmissor do vírus. 

“É necessário ficar sempre em alerta quando encontrar morcegos caídos no chão, já que não é normal esse comportamento na espécie. E, se encontrá-los, também não se deve ter contato direto com ele e, muito menos, deixar que seu animal tenha contato”, reforça a veterinária. 

Nestas situações é necessário acionar o CCZ, que irá até o imóvel recolher o animal para fazer análise e descobrir se ele está ou não contaminado, além de reforçar a vacina dos cães e gatos. Em caso de lesão provocada por animais, mesmo que sejam conhecidos, é necessário buscar uma unidade de saúde para tomar a vacina contra raiva, e acompanhar o animal.

O post CCZ monta posto de vacinação contra raiva no Centro da Capital apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas