Diário Digital Chuva acima da média histórica desabriga famílias

Chuva acima da média histórica desabriga famílias

O volume de chuva registrado na última semana em Mato Grosso do Sul provocou alagamentos e desabrigou famílias em alguns municípios das regiões pantaneira e sudoeste. Levantamento do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) mostra que essas áreas, juntamente com a sul e central, já concentram acumulados de chuva acima da média […] O post Chuva acima da média histórica desabriga famílias apareceu primeiro em Diário Digital.

O volume de chuva registrado na última semana em Mato Grosso do Sul provocou alagamentos e desabrigou famílias em alguns municípios das regiões pantaneira e sudoeste.

Levantamento do Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (Cemtec) mostra que essas áreas, juntamente com a sul e central, já concentram acumulados de chuva acima da média histórica ou da média esperada para o mês de janeiro.

Por enquanto os setores norte e bolsão, que historicamente são as regiões que mais chove, estão abaixo da média esperada para o mês.

Pantaneira: choveu 305 mm | esperado 145 mm

Sudoeste: choveu 350 mm | esperado 180 mm

Sul: choveu 250 mm | esperado 200 mm

Central: choveu 280 mm | esperado 230 mm

Norte: choveu 210 mm | esperado 250 mm

Bolsão: choveu 230 mm | esperado 300 mm

O último boletim emitido pela sala de situação do Imasul nesta sexta-feira (22) mostra que o nível da água no Rio Aquidauana no município de Aquidauana (774 cm) e o distrito Aguas de Miranda em Bonito (975 cm) continuam subindo. Já o nível da agua do Rio Taquari em Coxim (434 cm) vem apresentando queda no comparativo com as últimas medições.

Uma rede composta pelas defesas civis estadual, municipal, e instituições locais atua no monitoramento situacional do nível dos rios e também no apoio às famílias que moram em áreas com risco de alagamentos.

Em Aquidauana por exemplo, três famílias já foram desalojadas, mas o coordenador da Defesa Civil Municipal, Mário Ravaglia, está confiante. “Temos esperança que o nível do rio vai baixar”.

Previsão: Estimativa do Cemtec para os próximos 7 dias (22 a 30 de janeiro) indica que as instabilidades com potencial de chuva devem se manter no Estado.

Porém os maiores volumes de chuva devem ocorrer na parte sul e bolsão onde são esperados até 125 milímetros. Para as demais áreas são esperados 80 milímetros para a próxima semana.

O post Chuva acima da média histórica desabriga famílias apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas