Diário Digital Com 4 mil incêndios, situação é mais crítica que na estiagem passada em MS

Com 4 mil incêndios, situação é mais crítica que na estiagem passada em MS

Estamos no fim de agosto e em, praticamente, oito meses, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul atendeu até este domingo (22), 4.029 ocorrências de incêndio florestal. O número é maior que no mesmo período do ano passado, mas para o comandante da corporação, o aumento também está ligado a uma atuação […] O post Com 4 mil incêndios, situação é mais crítica que na estiagem passada em MS apareceu primeiro em Diário Digital.

Estamos no fim de agosto e em, praticamente, oito meses, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul atendeu até este domingo (22), 4.029 ocorrências de incêndio florestal. O número é maior que no mesmo período do ano passado, mas para o comandante da corporação, o aumento também está ligado a uma atuação mais intensa no combate as chamas.

Em entrevista, na tarde desta segunda-feira (23), o coronel Djan Leite, informou que o Corpo de Bombeiros está mais preparado para este período crítico de estiagem atuando de forma estratégica, baseada em uma ferramenta gerencial. “Com o Sistema de Comando de Incidentes (SCI) há uma organização da área de combate e determinamos qual a demanda necessária. Desta maneira, atuamos com mais intensidade”, explicou o comandante do Corpo de Bombeiros.

Nesta segunda, cinco Operações de Combate a Incêndio Florestal estão em execução no estado, em regiões mais afetadas como o Pantanal em Corumbá, Porto Murtinho, Bela Vista, Brasilândia e Água Clara.

Conforme o comando, os incêndios que assustaram a população no último fim de semana foram contidos. “Com investimentos, mesmo com estiagem mais severa, as respostas estão melhores que no ano passado porque nos preparamos mais. Ninguém esperava a estiagem como em 2020. Agora, estamos preparados e, por isso, os danos vão ser menores”, garantiu o coronel.

Desde junho, o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) proibiu as queimadas controladas e tem atuado em conjunto com a PMA (Polícia Militar Ambiental) e o Corpo de Bombeiros.

Os incêndios urbanos também chamam atenção com 2.107 ocorrências, seis casos apenas neste domingo.

Investimentos – Segundo o comando do Corpo de Bombeiros, o Governo de Mato Grosso do Sul investiu R$56 milhões na compra de equipamentos, veículos específicos de combate a incêndio, viaturas e até aeronaves. “Com os investimentos estamos mais preparados para prevenção e combate. Só de caminhões são 22 que vão colaborar no trabalho, além dos aviões. Porém, a pandemia  provocou atraso nas fábricas e a entrega foi adiada”, disse Djan Leite.

Os investimentos são de recursos próprios na compra de veículos e equipamentos, incluindo um avião Air Tractor, modelo norte-americano capacitado para combate de alta precisão a incêndios florestais, além de treinamento dos bombeiros. Ao plano se integram outras ações do Governo do Estado, como o Programa de Manejo do Fogo.

O post Com 4 mil incêndios, situação é mais crítica que na estiagem passada em MS apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas