Diário Digital Com caixa no ‘vermelho’, prefeitura vai suspender pagamentos e cortar comissionados

Com caixa no ‘vermelho’, prefeitura vai suspender pagamentos e cortar comissionados

Sem dinheiro em caixa para quitar os salários dos servidores públicos municipais referentes ao mês de dezembro, a prefeitura de Dourados vai suspender o pagamento de contratos dos prestadores de serviços e fornecedores por 90 dias.  A medida foi anunciada nesta quinta-feira (07) pelo prefeito Alan Guedes (PP) durante coletiva no CAM (Centro Administrativo Municipal).  […] O post Com caixa no ‘vermelho’, prefeitura vai suspender pagamentos e cortar comissionados apareceu primeiro em Diário Digital.

Sem dinheiro em caixa para quitar os salários dos servidores públicos municipais referentes ao mês de dezembro, a prefeitura de Dourados vai suspender o pagamento de contratos dos prestadores de serviços e fornecedores por 90 dias. 

A medida foi anunciada nesta quinta-feira (07) pelo prefeito Alan Guedes (PP) durante coletiva no CAM (Centro Administrativo Municipal). 

A previsão da publicação de um decreto de contingenciamento ainda nesta quinta-feira (7/1) oficializando a situação. Mesmo com o não repasse dos valores às contratadas, os serviços não deixarão de ser realizados, segundo o chefe do Executivo. 

Na mesma entrevista, Alan citou que realizará cortes de 30% nos cargos comissionados do município, atingindo aproximadamente 200 servidores e também a redução de 25% em despesas da prefeitura.

Atualmente, a folha salarial gira em torno de R$ 31 milhões e a administração possuía nos cofres, no dia 4 de janeiro, R$ 8 milhões. Os valores são referentes a R$ 7 milhões do duodécimo da Câmara repassado ao Executivo e R$ 1 milhão da Lei Kandir. 

A administração não descarta o parcelamento dos salários até a resolução da situação. A mesma medida foi tomada pela gestão Délia Razuk (sem partido) em 2018 e 2019. 

(Com informações: Dourados News)

O post Com caixa no ‘vermelho’, prefeitura vai suspender pagamentos e cortar comissionados apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas