Com ex foragido, morte de Yasmin segue impune

Com a prisão preventiva decretada desde o início de outubro deste ano, Hércules Alves de Souza, de 21 anos, é considerado foragido pelo crime de feminicídio. O rapaz é acusado de matar com sete tiros a ex-namorada Yasmin Beatriz Almeida Guedes, de 18 anos, na madrugada de 29 de setembro, no Bairro Jardim Colibri, em […] O post Com ex foragido, morte de Yasmin segue impune apareceu primeiro em Diário Digital.

Com a prisão preventiva decretada desde o início de outubro deste ano, Hércules Alves de Souza, de 21 anos, é considerado foragido pelo crime de feminicídio. O rapaz é acusado de matar com sete tiros a ex-namorada Yasmin Beatriz Almeida Guedes, de 18 anos, na madrugada de 29 de setembro, no Bairro Jardim Colibri, em Campo Grande.

Um crime premeditado e que teve como motivação o sentimento de posse. “As testemunhas relataram que o casal tinha um relacionamento bastante conturbado, principalmente por conta do ciúme excessivo. Na noite do crime, Hércules pediu para a vítima chamar um motorista de aplicativo que a levou ao encontro dele”, explicou a delegada da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) que está à frente das investigações, Anne Karine Trevizan.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Yasmin Beatriz foi morta com sete tiros (Divulgação/Redes Sociais)

Apesar da pouca idade, Hércules tem uma extensa ficha criminal, indiciado por diferentes atos infracionais ainda na adolescência e já estava evadido do sistema prisional antes do assassinato da ex-namorada, por um mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo.

Hércules e Yasmin namoravam desde a adolescência e chegaram a ser detidos juntos em 2017, quando a jovem era menor de idade. Na época, eles foram flagrados tentando atravessar a fronteira com o Paraguai com um veículo roubado.

“Hércules tem dois mandados de prisão em aberto, por roubo e feminicídio. Ele premeditou a morte da ex-namorada, conseguiu a arma e, apensar dos esforços da polícia, continua a solta. É importante que a população colabore e denuncie qualquer informação que nos leve ao paradeiro dele”, orienta a delegada.

Feminicídio –  Yasmin foi encontrada morta na rua João Trivellato, após a meia noite. O corpo de Bombeiros foi acionado, mas ela não resistiu. A jovem usava um capacete cor de rosa e estava de carona em uma motocicleta. Testemunhas relataram a viram na moto com um homem e depois do barulho dos disparos o piloto fugiu.

Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Hércules pode denunciar de maneira anônima pelo 190 ou pelo telefone da DEAM (67) 2020-1319.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Hércules também está foragido por roubo (Divulgação/ PCMS)

Estatísticas - Em Mato Grosso do Sul, 29 mulheres perderam a vida vítimas de feminicídio neste ano, até o dia 31 de outubro, conforme a Deam. O que representa cinco casos a mais do que no mesmo período de 2019.

Ainda segundo os números de registros da Deam, só no mês de outubro, 434 vítimas da violência doméstica solicitaram medida protetiva. Quanto as prisões, foram 45 agressores detidos em flagrante e a delegacia cumpriu outros 22 mandados de prisão.

O post Com ex foragido, morte de Yasmin segue impune apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas