Diário Digital Com investigações de três vítimas concluídas, polícia não recebe novas denúncias de “estuprador do Vida Nova”

Com investigações de três vítimas concluídas, polícia não recebe novas denúncias de “estuprador do Vida Nova”

Depois que André Luiz do Nascimento Santos, de 36 anos, foi preso, no dia 24 de junho, por estuprar uma mulher de 54 anos e tentar atacar outras duas, na região do Bairro Vida Nova, em Campo Grande, a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) não recebeu mais denúncias contra o estuprador. A delegada […] O post Com investigações de três vítimas concluídas, polícia não recebe novas denúncias de “estuprador do Vida Nova” apareceu primeiro em Diário Digital.

Depois que André Luiz do Nascimento Santos, de 36 anos, foi preso, no dia 24 de junho, por estuprar uma mulher de 54 anos e tentar atacar outras duas, na região do Bairro Vida Nova, em Campo Grande, a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) não recebeu mais denúncias contra o estuprador.

A delegada Sueili Araújo Lima Rocha, responsável pelas investigações, explicou que os inquéritos das três vítimas foram concluídos dez dias após a prisão e relatados ao MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul). “Ele continua preso e todos os inquéritos já foram remetidos ao judiciário. Foi um trabalho rápido com o apoio também da Polícia Militar que realizou a prisão do autor com muita eficiência”, disse a delegada.

A mulher de 54 anos, vítima do estupro consumado, chegou a ser levada para Santa Casa de Campo Grande com diversos ferimentos e, por pouco, não precisou passar por uma cirurgia na cabeça. Porém, teve o braço fraturado e permaneceu internada por 3 dias.

“Quando ela prestou depoimento estava muito abalada emocionalmente, assim como a filha dela que a acompanhou na delegacia”, explica Sueili Araújo.

Crueldade - Em relação à vítima de 54 anos, André Luiz é acusado de roubo majorado com restrição de liberdade e estupro consumado. Ele pulou o portão da casa dela, na noite de 23 de junho, entrou– a porta estava aberta- e a encontrou no quarto, onde praticou as agressões.

Preso, André Luiz confessou que entrou na residência porque queria roubar. Disse que é usuário de drogas e procurava dinheiro, mas durante a permanência no local decidiu estuprar a moradora. Isso por volta das 21h30. Ele passou a noite toda na casa, até 5h.

A vítima foi agredida na cabeça e rosto com o cabo de uma faca, além de socos. Inclusive, perdeu um dente. O homem a amarrou com fio de ferro e a amordaçou. Antes de deixar a casa, ele revirou os cômodos e levou celulares, documentos, R$ 22 em dinheiro.

Mas André Luiz acabou preso horas depois pela PM, na manhã de 24 de junho, escondido em uma escola abandonada no Nova Lima.

Antes de estuprar a mulher, ele havia tentado abordar mais duas vítimas que conseguiram escapar.

Conforme as investigações, o criminoso escolhia mulheres mais velhas e sozinhas à noite, na região da cidade onde também morava.

André Luiz já era foragido por roubo. Ele teve progressão para o regime aberto e fugiu em Abril de 2021.

O post Com investigações de três vítimas concluídas, polícia não recebe novas denúncias de “estuprador do Vida Nova” apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas