Diário Digital Em fevereiro, Tribunal do Júri retorna com 11 julgamentos

Em fevereiro, Tribunal do Júri retorna com 11 julgamentos

As duas Varas do Tribunal do Júri de Campo Grande iniciam as sessões de julgamento de 2021 no próximo dia 2 de fevereiro. Ao longo do mês está programada a realização de 11 júris populares. Por conta da pandemia, o acesso ao plenário está restrito e alguns depoimentos são realizados por videoconferência. O primeiro julgamento […] O post Em fevereiro, Tribunal do Júri retorna com 11 julgamentos apareceu primeiro em Diário Digital.

As duas Varas do Tribunal do Júri de Campo Grande iniciam as sessões de julgamento de 2021 no próximo dia 2 de fevereiro. Ao longo do mês está programada a realização de 11 júris populares. Por conta da pandemia, o acesso ao plenário está restrito e alguns depoimentos são realizados por videoconferência.

O primeiro julgamento do ano, trata de uma denúncia de homicídio ocorrido no dia 9 de outubro de 2019, por volta da 1h50, na Rua São Borja, próximo de uma lanchonete no bairro Vila Rica, em que o réu é acusado de matar um homem com golpes de faca após uma discussão. Segundo consta, a vítima estava na companhia de um amigo transitando na rua quando encontrou o acusado, com quem tinha desavenças anteriores.

Dois dias depois, em 4 de fevereiro, vai a júri, também pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, um homem preso no início do ano passado na cidade de Faxinal, no Paraná. Ele estava foragido e é acusado de matar a vítima com três tiros próximo a um campo de futebol na faixa de fronteira com o Paraguai. O crime teria sido motivado depois do acusado ver sua ex-namorada na garupa da motocicleta da vítima, passando a persegui-los até conseguir abordá-los e efetuar os disparos.

Acusado de ser um dos chefes de organização que teria dado a "sentença" para a execução das vítimas, após serem submetidas a "julgamento" pelo chamado "Tribunal do Crime", vai ser julgado no dia 10 de fevereiro, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri, por participação no homicídio e cárcere privado de dois jovens em Campo Grande.

Ainda sob a acusação de integrar facção criminosa, no dia 24 de fevereiro, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri, serão submetidos a julgamento os homens apontados como responsáveis pelo assassinato de um agente penitenciário ocorrido no dia 11 de fevereiro de 2015, por volta das 5h45, na Casa do Albergado em Campo Grande. A vítima teria sido morta a mando de facção criminosa em represália ao tratamento que os integrantes da organização estavam recebendo nos estabelecimentos penais da Capital.

Repercussão - Programado para o dia 11 de fevereiro, pela 1ª Vara do Tribunal do Júri, está um caso de bastante repercussão social. Pâmela Ortiz será julgada pela morte da idosa Dirce Sampaio, ocorrida em fevereiro de 2019, no bairro Jardim Carioca.

Pâmela é acusada de homicídio qualificado por motivo fútil, meio cruel, além do crime de ocultação de cadáver.

Segundo a denúncia, ela costumava prestar serviços à vítima, como transporte de carro. No dia do crime, a idosa acionou a acusada para resolver irregularidades em compras realizadas com seu cartão de crédito. Durante o trajeto, a vítima teria descoberto que era Pâmela que estava utilizando indevidamente seu cartão para compras pessoais e as duas iniciaram uma discussão.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Pâmela Ortiz, acusada de matar idosa, em fevereiro de 2019 (Foto? Arquivo)

Na sequência, na região do "Polo Industrial", a idosa conseguiu sair do carro, sendo que Pâmela a empurrou e, em ato contínuo, passou a golpear a cabeça da idosa contra o meio-fio da calçada, por diversas vezes, até matá-la.

Ainda conforme a denúncia, com o intuito de ocultar o cadáver, a acusada arrastou o corpo da vítima até o fundo de um terreno na região e o escondeu em um local mais baixo, cobrindo-o com lixo, fugindo em seguida. Pâmela responde ao processo presa preventivamente.

O post Em fevereiro, Tribunal do Júri retorna com 11 julgamentos apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas