Diário Digital Empresa japonesa Takeda enviou para Anvisa avaliar proposta da vacina contra dengue

Empresa japonesa Takeda enviou para Anvisa avaliar proposta da vacina contra dengue

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) avalia a proposta de vacina tetravalente contra à dengue (TAK-003) que a empresa japonesa Takeda a encaminhou. O imunizante pressupõe a prevenção dos quatro sorotipos do vírus da dengue, em pessoas de quatro a 60 anos de idade. O mesmo projeto foi enviado para a Agência Europeia de […] O post Empresa japonesa Takeda enviou para Anvisa avaliar proposta da vacina contra dengue apareceu primeiro em Diário Digital.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) avalia a proposta de vacina tetravalente contra à dengue (TAK-003) que a empresa japonesa Takeda a encaminhou.

O imunizante pressupõe a prevenção dos quatro sorotipos do vírus da dengue, em pessoas de quatro a 60 anos de idade. O mesmo projeto foi enviado para a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), que também avalia a TAK-003.

São avaliados pela Anvisa os dados e ensaios clínicos realizados em adultos e crianças, além da eficácia e de segurança a longo prazo (36 meses).

A Organização Pan-Americana de Saúde considera a quantidade de casos da dengue na Américas como "acima do esperado". Só em 2020, o Brasil reportou cerca de 1,5 milhão de casos.

De acordo com o último boletim epidemiológico da dengue, Mato Grosso do Sul é o 2º estado no ranking brasileiro com maior incidência de casos prováveis da doença.

Neste ano, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) contabilizou 10.263 casos prováveis de dengue e 8 óbitos causados pela doença.

Organização Pan-Americana considera ainda que a pandemia da Covid-19 pode ter contribuído para uma subnotificação de casos nas regiões endêmicas, incluindo o Brasil.

“Surtos de dengue levam a hospitalizações, impactando consideravelmente os serviços de saúde. Uma epidemia de dengue, no momento, poderia sobrecarregar ainda mais o sistema de saúde do Brasil, já bastante afetado no cenário atual pelo enfrentamento do novo coronavírus”, ressalta o diretor da Takeda no Brasil, Abner Lobão.

Pesquisa

O ensaio TIDES incluiu mais de 20 mil participantes com idades entre quatro e 16 anos, que vivem em oito países endêmicos para dengue na Ásia e na América Latina, incluindo o Brasil. Todos os quatro sorotipos do vírus da dengue foram observados no estudo ao longo de 36 meses. 

De acordo com a Takeda, os resultados da pesquisa podem ser publicados em uma revista científica ainda este ano.

A TAK-003 se baseia em um vírus atenuado de sorotipo 2 da dengue, que oferece o “suporte principal” genético para todos os quatro vírus da vacina.

Dados clínicos encontrados em crianças e adolescentes na Fase 2 induzidas que as respostas imunes induzidas pela vacina contra todos os quatro sorotipos da dengue, tanto em participantes soropositivos quanto em soronegativos, persistiram ao longo de 48 meses após a vacinação, e que a vacina foi avaliada segura e bem tolerada.

O ensaio principal de Fase 3, que, em geral, a TAK-003 foi bem tolerada e não houve riscos importantes à segurança observados até o momento.

(Informação Correio do Estado)

O post Empresa japonesa Takeda enviou para Anvisa avaliar proposta da vacina contra dengue apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas