Diário Digital Escola inaugurada há 35 anos recebe primeira reforma feita por detentos

Escola inaugurada há 35 anos recebe primeira reforma feita por detentos

Inaugurada há 35 anos, a Escola Estadual Profª Zélia Quevedo Chaves, no Residencial Iracy Coelho Netto, em Campo Grande (MS), está recebendo sua primeira reforma. O trabalho está sendo feito por 25 detentos do regime semiaberto, dentro do projeto Revitalizando e Pintando Educação com Liberdade, do Poder Judiciário. O custo da obra na escola é […] O post Escola inaugurada há 35 anos recebe primeira reforma feita por detentos apareceu primeiro em Diário Digital.

Inaugurada há 35 anos, a Escola Estadual Profª Zélia Quevedo Chaves, no Residencial Iracy Coelho Netto, em Campo Grande (MS), está recebendo sua primeira reforma. O trabalho está sendo feito por 25 detentos do regime semiaberto, dentro do projeto Revitalizando e Pintando Educação com Liberdade, do Poder Judiciário.

O custo da obra na escola é de R$ 550 mil. O valor será custeado pelos próprios presos. Com mais esta escola, o Estado já garantiu mais de R$ 8 milhões em economia, beneficiando 10.034 alunos na reforma de 17.500 m². O estabelecimento de ensino é o 12º a receber melhorias feitas pelos detentos.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Marco Miatelo)

Atendendo 959 alunos, a E.E. Profª. Zélia Quevedo Chaves tem 960 m² de área construída e 6.000 m² de terreno. Em tempos de crise e principalmente com a pandemia de Covid-19, seria praticamente impossível uma escola destas proporções ser contemplada com uma reforma geral.

O custo para o Estado se resume ao salário dos presos. Já o valor do material (orçado em R$ 220.00,00) será totalmente pago pelo detento, a partir do dinheiro arrecadado do desconto de 10% do salário de todos os presos que trabalham na Capital, conforme Portaria n. 001/2014 da 2ª Vara de Execução Penal.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Marco Miatelo)

A reforma contemplará a reestruturação da parte hidráulica, elétrica (instalação de lâmpadas de led e holofotes de led na quadra de esportes), calçamento, revestimento com cerâmica, colocação de pias, forro de PVC, serviços de serralheria e pintura total.

Além disso, haverá trabalho de jardinagem, poda de árvores, troca de vidros quebrados, readequação das salas do bloco administrativo, instalação de coberturas metálicas, manutenção de portas, grades, alambrados e janelas. Será feita ainda a construção de cobertura metálica e rampa de acesso para cadeirantes na entrada da escola.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Marco Miatelo)

Nessa reforma, existe a possibilidade de a Escola Zélia Quevedo Chaves ser a primeira do programa a receber uma biblioteca oferecida pelo Senai.

Para executar todas as tarefas, a equipe de 25 presos conta com eletricistas, pedreiros, carpinteiros, instalador de forro, serralheiro, pintores e o restante do pessoal são ajudantes que, no decorrer da obra, são capacitados pelo Senai e adquirem uma nova profissão.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Fotos: Marco Miatelo)

Reconhecido nacionalmente por diversos projetos de inserção de presos do regime semiaberto no mercado de trabalho, o juiz responsável pelo projeto, Albino Coimbra Neto, visitou nesta quarta-feira (2) o início dos trabalhos e destacou a importância de cada preso ali presente. “Vocês estão fazendo mais que uma reforma qualquer, estão restaurando uma igualdade melhor, dando uma dignidade ao ambiente”, ressaltou.

Por fim, o magistrado explicou que o objetivo principal do projeto é, além de colaborar com a economia para o Governo estadual, trazer conforto e boas instalações para as escolas, além da ressocialização do detento, com sua recondução social para que se torne uma pessoa útil à comunidade.

(Com informações da assessoria de imprensa do TJMS)

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital

O post Escola inaugurada há 35 anos recebe primeira reforma feita por detentos apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas