Diário Digital Homem que matou florista vai a júri popular por feminicídio

Homem que matou florista vai a júri popular por feminicídio

Com a mesma motivação que a maioria dos casos de feminicídio, ou seja, não aceitar o fim do relacionamento,  o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, decidiu levar a júri popular Suetônio Pereira Ferreira acusado de atirar na ex-companheira, a florista Regiane Fernandes Farias. O crime […] O post Homem que matou florista vai a júri popular por feminicídio apareceu primeiro em Diário Digital.

Com a mesma motivação que a maioria dos casos de feminicídio, ou seja, não aceitar o fim do relacionamento,  o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, decidiu levar a júri popular Suetônio Pereira Ferreira acusado de atirar na ex-companheira, a florista Regiane Fernandes Farias. O crime aconteceu no dia 18 de janeiro, no Bairro Carandá Bosque, quando a vítima chegava para trabalhar.

Onze meses após a florista ser a primeira vítima de feminicídio de 2020, na Capital, o juiz o pronunciou a júri por concordar que o acusado agiu por motivo torpe, como costa na denúncia do Ministério Público, além de recurso que dificultou a defesa da vítima.

“O modus operandi adotado pelo denunciado, abordando repentinamente a vítima enquanto ela se preparava para descer do automóvel em frente ao local de trabalho, arrancando-a abruptamente de veículo e efetuando os disparos de arma de fogo, sem que Regiane pudesse esboçar qualquer reação a impedir a prática delitiva, qualifica novamente o delito, uma vez que caracterizada a utilização recurso a dificultar a defesa da ofendida”, afirma o MPMS.

Por volta das 8h da manhã de sábado (18), Regiane foi abordada pelo ex-namorado quando chegava para trabalhar em uma floricultura do Bairro Carandá Bosque. Seutônio disparou pelo menos três vezes contra a vítima e, em seguida, atirado no próprio ouvido. O revólver .44 com cinco munições disparadas foi apreendido.

Na época, ele passou 18 dias internado sob escolta policial e, ao receber alta, foi levado para o Presídio de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho. O júri de Suetônio está previsto para março de 2021.

O post Homem que matou florista vai a júri popular por feminicídio apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas