Diário Digital Indígena de MS passa em seletiva para escola de atores Wolf Maya

Indígena de MS passa em seletiva para escola de atores Wolf Maya

Morador da Aldeia Jaguapiru em Dourados (MS), Florismar de Souza Vargas, de 28 anos de idade, é o primeiro indígena douradense a ingressar na escola de atores Wolf Maya, que fica localizada no Rio de Janeiro (RJ). A seletiva foi realizada no dia 03 de Março e Florismar ficou em 2° lugar na lista dos […] O post Indígena de MS passa em seletiva para escola de atores Wolf Maya apareceu primeiro em Diário Digital.

Morador da Aldeia Jaguapiru em Dourados (MS), Florismar de Souza Vargas, de 28 anos de idade, é o primeiro indígena douradense a ingressar na escola de atores Wolf Maya, que fica localizada no Rio de Janeiro (RJ). A seletiva foi realizada no dia 03 de Março e Florismar ficou em 2° lugar na lista dos aprovados.

Durante a seletiva, cada candidato foi analisado nos seguintes quesitos: improviso, comportamento e atuação. O teste foi perante a câmera, sendo realizada primeiro uma entrevista e logo depois os testes. Todos os atores foram avaliados por dois professores da escola Wolf Maya.

Após a aprovação no processo seletivo, os alunos puderam se matricular no curso profissionalizante de atores. Cada curso possui duração de 2 anos e meio, sendo divididos em 5 módulos.

Segundo Dourados Agora, Florismar antes de participar de seletiva, já havia participado de uma cena do filme "Pele morta", gravado na reserva indígena de Dourados, em 2018. A cena em que ele atuou tinha a presença de um grupo de meninos com facões na beira da estrada. Foi assim que nasceu o interesse para ser ator.

Em Dourados, o jovem era sushiman e recebeu o convite para ir trabalhar na cidade de Nova Iguaçu, no Rio. O convite foi aceito, desde então mora por lá desde o dia 26 de Janeiro deste ano. Após a chegada, ele viu um anúncio sobre a seletiva de atores na escola Wolf Maya e decidiu participar.

Contudo, há três pré-requisitos para o ingresso – idade a partir de 15 anos; ter ensino médio completo ou cursando e aprovação no processo seletivo. “Eu estava com uma proposta para trabalhar em Brusque (SC), mas de última hora recebi o convite para o Rio de Janeiro,” disse Florismar.

A mensalidade para os aprovados é de R$ 815 para o primeiro semestre, no modo online. A partir do terceiro semestre o curso passará a ser presencial é custará R$ 816, além de uma taxa de produção no valor de R$ 215.

“Com a oferta que tive aqui no Rio de Janeiro, eu acabei conseguindo meios para pagar as mensalidades da escola. Se eu estivesse em Dourados jamais conseguiria,” finalizou Florismar, que já participa do curso de atores desde o mês passado.

O post Indígena de MS passa em seletiva para escola de atores Wolf Maya apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas