Diário Digital Justiça condena casal a mais de 30 anos de prisão em Porto Murtinho

Justiça condena casal a mais de 30 anos de prisão em Porto Murtinho

José Romeiro de 38 anos e Regiane Marcondes, 33 anos, foram condenados a 30 anos e 3 meses de reclusão em regime fechado pelo assassinato de Nathalia Alves Corrêa Baptista, com acréscimo de multa. O crime ocorreu em 2019. O julgamento do casal foi realizado nesta sexta-feira (03) em Porto Murtinho. O júri popular teve início às […] O post Justiça condena casal a mais de 30 anos de prisão em Porto Murtinho apareceu primeiro em Diário Digital.

José Romeiro de 38 anos e Regiane Marcondes, 33 anos, foram condenados a 30 anos e 3 meses de reclusão em regime fechado pelo assassinato de Nathalia Alves Corrêa Baptista, com acréscimo de multa. O crime ocorreu em 2019.

O julgamento do casal foi realizado nesta sexta-feira (03) em Porto Murtinho. O júri popular teve início às 8:30h de ontem e terminou na madrugada deste sábado (04), por volta da 01:20.

Por medidas de segurança, a Rua 13 de Maio, em frente ao prédio do Fórum, foi interditada ontem de manhã, familiares espalharam faixas em frente ao local com pedidos de justiça, durante o julgamento.

Entenda o caso- O crime ocorreu em 15 de julho de 2019, de acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual, José Romero e Regiane Marcondes atraíram Nathalia até a pousada administrada por José Romero. Na ocasião, José Romero teria utilizado substância para deixar a vítima inconsciente e, em seguida, desferido golpe com uma barra de ferro na cabeça de Nathalia, como “prova de amor” a Regiane Marcondes, rival de Nathalia.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
(Foto: Hildebrando Procópio)

O casal queimou o corpo da vítima, o colchão onde ocorreu o crime e os pertences de Nathalia, bem como se desfez dos restos mortais, jogando-os no Rio Paraguai.

Na tentativa de apagar os vestígios do crime, José Romero teria lavado o local do delito e passado substância corrosiva no piso, pintando as paredes, além de ter mandado cimentar o lugar em que o corpo da vítima foi queimado.

Com base nas apurações, o Ministério Público Estadual denunciou os suspeitos pela prática dos crimes de homicídio qualificado, que prevê pena de 12 a 30 anos de reclusão e multa, e de destruição de cadáver, com pena de 1 a 3 anos de reclusão e multa.

( Com informações Folha de Murtinho e Porto Murtinho Notícias)

O post Justiça condena casal a mais de 30 anos de prisão em Porto Murtinho apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas