Marido que matou idosa permanece preso

O homem, de 77 anos, preso em flagrante na madrugada deste domingo (13), em Nova Andradina (MS), após matar a esposa Luzia Rodrigues Bittencout, 68 anos, com golpes de facão, teve a prisão convertida em preventiva pela justiça nesta segunda. O caso vai ser investigado pela DEAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), mas o delegado […] O post Marido que matou idosa permanece preso apareceu primeiro em Diário Digital.

O homem, de 77 anos, preso em flagrante na madrugada deste domingo (13), em Nova Andradina (MS), após matar a esposa Luzia Rodrigues Bittencout, 68 anos, com golpes de facão, teve a prisão convertida em preventiva pela justiça nesta segunda.

O caso vai ser investigado pela DEAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), mas o delegado de Nova Andradina, Caio Leonardo Bicalho Martins, que atendeu a ocorrência no plantão representou pela prisão preventiva do idoso que foi deferida pelo juiz.

A acusação de feminicídio, segundo a polícia, surpreendeu familiares, uma vez que a vítima e o marido não teriam discutido, conforme apurado até o momento. O suspeito preferiu se manter calado na delegacia. Porém, acredita-se que a causa do assassinato seja ciúmes.

Testemunhas contaram que o casal, aparentemente, convivia sem brigas e nunca houve registro de nenhum episódio de violência. O idoso teria visto a mulher conversar com outro homem pelo celular, o que levou uma crise de ciúmes. No entanto, a polícia não identificou nenhuma prova que ligasse a vítima a este comportamento.

O casal morava na zona rural, no distrito de Nova Casa Verde. A vítima foi socorrida pelo próprio filho que encontrou a mãe toda ensanguentada e o pai preso no quarto. Os golpes de facão provocaram ferimentos graves pelo corpo de Luzia que foi levada pelo filho até o Hospital Regional. Porém, não resistiu.

Dois feminicídios no dia – Também na madrugada de domingo (13), Joyce Gonçalves dos Santos, de 37 anos,  foi encontrada morta em sua apartamento, em Corumbá (MS). O crime aconteceu por volta de 0h10, em condomínio na Rua Fernandes Calabria, no Bairro Guatós.

O porteiro do conjunto habitacional acionou equipe depois de escutar gritos vindo de um dos apartamentos do bloco 21 e, em seguida, avistar o suspeito sair correndo com as roupas sujas de sangue.

O homem de 41 anos fugiu em uma moto, mas foi preso ainda em flagrante suspeito de matar a companheira a facadas.

Antes mesmo de terminar o ano de 2020, já foram registrados 33 casos de feminicídio, em Mato Grosso do Sul. Três a mais do que em 2019.

O post Marido que matou idosa permanece preso apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas