Diário Digital Médico não chegava, diz enteada de paciente que morreu em unidade de saúde

Médico não chegava, diz enteada de paciente que morreu em unidade de saúde

Um idoso de 63 anos faleceu na unidade de saúde do Bairro Coophavilla, em Campo Grande (MS), na tarde desta quarta-feira, 2 de Junho. A enteada dele explicou que o homem usava sonda e que foi levado à unidade porque o equipamento estava cheio de sangue. Além disso, o paciente estava sentindo falta de ar. […] O post Médico não chegava, diz enteada de paciente que morreu em unidade de saúde apareceu primeiro em Diário Digital.

Um idoso de 63 anos faleceu na unidade de saúde do Bairro Coophavilla, em Campo Grande (MS), na tarde desta quarta-feira, 2 de Junho.

A enteada dele explicou que o homem usava sonda e que foi levado à unidade porque o equipamento estava cheio de sangue. Além disso, o paciente estava sentindo falta de ar.

Na unidade de saúde, a triagem foi rápida, mas a partir daí, o paciente não recebeu o atendimento necessário,
segundo a mulher, e acabou falecendo após um desmaio.

"A triagem foi rápida. Mas, o médico não chegava. Ele reclamava de dores na coluna e na nuca. Fui atrás da assistente social e do gerente da unidade que falou que uma enfermeira iria vê-lo, mas ela não foi", relata.

"Quando voltei, ele já estava desmaiado na cadeira. Não sei o que aconteceu. Ele tinha tomado as duas doses da vacina (Covid-19)", completa.

Com o desmaio, o homem foi encaminhado para a emergência pela equipe da unidade. As tentativas de reanimação não surtiram efeito e o óbito foi comunicado em seguida, por volta das 14h30.

Sesau - Em nota, a Secretaria de Saúde Pública, a Sesau, admitiu que não existiam leitos disponíveis para colocar o idoso em observação, pois, a unidade está operando com capacidade máxima.

Segundo a secretaria, o paciente deu entrada por volta de 13h40 com relato de sangramento, passou pela triagem e foi orientado a aguardar.

A Sesau afirma que no momento, três médicos faziam atendimento na unidade, sendo um na emergência, um no atendimento de pacientes Covid e um na enfermaria.

Após o mal súbito, o paciente foi encaminhado para a enfermaria, de acordo com a Sesau. "Os profissionais realizaram os procedimentos de reanimação por aproximadamente 35 minutos, mas sem sucesso, sendo constatado o óbito por volta de 14h30."

Na nota, a Sesau destaca ainda que o paciente possuía histórico de hiperplasia de próstata, diabetes e estava se recuperando da Covid-19.

O post Médico não chegava, diz enteada de paciente que morreu em unidade de saúde apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas